Propriedade de Ana Mendieta processa Amazon por violação de direitos autorais em novo filme

A propriedade alega que certas imagens no filme “Suspiria” de Luca Guadagnino constituem violação de direitos autorais, sendo diretamente derivadas de algumas das obras da artista.

A Variety informou que na quinta-feira, a propriedade da falecida artista cubana norte-americana Ana Mendieta entrou com uma ação judicial contra o escritório de advocacia Hoffman contra a Amazon Studios em um tribunal federal, em Seattle. A propriedade, que é administrada pela irmã de Mendieta, Raquelin Mendieta, e pela sobrinha, Raquel Cecilia Mendieta, alega que certas imagens no próximo filme da empresa, “Suspiria”, constituem infração de direitos autorais, sendo diretamente derivadas de algumas das obras da artista. A propriedade concede permissão para o uso da arte de Mendieta somente em contextos acadêmicos ou de notícias, nunca para reprodução comercial ou recreação em outras mídias.

A propriedade havia enviado anteriormente uma carta de cessação e cancelamento à Amazon em junho, após o lançamento do primeiro trailer de “Suspiria”. O processo cita dois momentos no trailer imitando a arte de Mendieta. Primeiro, há a cena abaixo, que a propriedade compara com a peça de 1973 de Mendieta e a série de fotografias Untitled (Rape Scene):

A segunda foi essa cena, que o espólio alega imitar a icônica sére “Silueta” de Mendieta:

A Amazon subsequentemente removeu essas imagens do trailer (os uploads de terceiros do vídeo ainda as possuem) e, de acordo com a ação, as tomadas correspondentes foram removidas do próprio filme. Após a estreia do filme no Festival Internacional de Cinema de Veneza, o estúdio fez uma triagem para a propriedade, que identificou mais oito imagens que, segundo ela, infringem os trabalhos de Mendieta. Nem as imagens em questão nem as obras que supostamente violam são descritas na ação; Afirma apenas que todos foram apresentados no catálogo da exposição de 2013, “Ana Mendieta – Ela tem amor”. A propriedade está buscando indenizações e bloqueando o uso posterior dessas imagens no filme.

“Suspiria” é um remake do filme de 1977 de Dario Argento com o mesmo nome, o exemplo mais famoso do gênero giallo horror italiano. O novo filme, dirigido por Luca Guadagnino, aborda a mesma premissa básica de estudantes de uma conceituada academia de dança, vítima de uma ameaça sobrenatural com uma sensibilidade estética drasticamente diferente. Em entrevistas , Guadagnino cita o trabalho de diferentes artistas feministas durante a década de 1970 como uma influência primária em sua versão, com Mendieta sendo xingada diretamente em uma conversa com o Yahoo News.

Com isso em mente, que algumas das imagens do filme são baseadas nas obras de Mendieta parece inegável. Você pode ver que a cena comparada a Rape Scene até tem a personagem feminina usando uma camisa com um padrão de cores listrado quase idêntico. A ação elimina a linha entre homenagem e plágio, e levanta questões de quando um se torna o outro.

Ana Mendieta trabalhou com performance, escultura, land art, fotografia e cinema ao longo de sua vida. Ela abordou questões em torno do corpo feminino e sua autonomia, sua herança cubana e relacionamento com a Terra, e questões de violência e morte. Sua carreira foi abruptamente interrompida por sua morte de uma queda de um apartamento aos 36 anos em 1985. Seu marido, o escultor Carl Andre, foi julgado e absolvido de seu assassinato.

Suspiria está previsto para ser lançado nos cinemas 26 de outubro.

Compartilhar: