Prêmio Maxxi Bulgari é lançado na Itália para jovens artistas

Museo MAXXI

A Bulgari está associando-se ao museu Maxxi de Roma, uma instituição cultural estabelecida pelo falecido Zaha Hadid e dedicada às artes do século 21, para lançar o prêmio Maxxi Bulgari.

O prêmio é uma evolução da competição Premio Maxxi anual e visa apoiar os esforços do museu para destacar jovens artistas contemporâneos.

Como parte da parceria, Bulgari e Maxxi aproveitaram um painel de especialistas para selecionar os finalistas do prêmio, incluindo Hou Hanru, diretor artístico da Maxxi; David Elliott curador independente; Yuko Hasegawa, diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea de Tóquio; Bartolomeo Pietromarchi, diretor de arte Maxxi e Hans Ulrich Obrist, diretor artístico das Serpentine Galleries em Londres.

Os finalistas serão revelados durante um evento, que será realizado no dia 3 de outubro no Hotel Bulgari em Londres, como parte da feira de arte Frieze. Após o anúncio, uma série de obras dos artistas selecionados continuará a ser exibida no Maxxi, em uma exposição com curadoria de Giulia Ferracci.

Jean Christophe Babin, diretor executivo da Bulgari, disse que a empresa pretende promover as obras de artistas italianos em escala global, como parte da iniciativa.

“O Prêmio Maxxi vê a Itália no centro do trabalho dos artistas envolvidos. Apoiar um prêmio que valoriza a Itália, mas com um alcance internacional significativo, está em perfeita harmonia com a identidade e os valores de uma empresa como a Bulgari “, disse Babin. “Estou certo de que esta parceria dará um novo impulso ao prêmio”.

“Acreditamos profundamente na colaboração entre os setores público e privado, especialmente quando é possível alcançar isso com empresas que contribuíram tanto para a criatividade italiana e internacional”, acrescentou Giovanna Melandri, presidente da Fondazione Maxxi.

O vencedor do primeiro prêmio Maxxi Bulgari será revelado em outubro de 2018 e seu trabalho será adquirido pelo museu.

Compartilhar: