Phillips aposta em arte latino-americana em seus principais leilões contemporâneos

Respondendo à crescente proeminência de artistas latino-americanos no cenário internacional, a casa de leilões Phillips anunciou que está interrompendo suas vendas dedicadas de arte latino-americana e, em vez disso, dobrará essas ofertas em seus leilões do século 20 e contemporâneos. De acordo com Kaeli Deane, vice-presidente e chefe de departamento, para a arte latino-americana, o movimento é “resultado de exposições institucionais, o que as galerias estão fazendo, o que nossos expedidores querem e o que nossos colecionadores querem”.

As vendas de arte latino-americana de maio e novembro do ano passado totalizaram US$ 4,27 milhões e US$ 4,25 milhões, respectivamente. Entre 2016 e 2017, enquanto o departamento latino-americano da Phillips se expandiu rapidamente, a casa começou a testar artistas latino-americanos em seus leilões de vendas contemporâneas em Nova York. Todas as quatro ofertas – duas pinturas de Carmen Herrera (foto), uma composição minimalista tardia de Mira Schendel e um dos raros exemplares dos Parangolés de Hélio Oiticica – tiveram recordes mundiais para os artistas.

O anúncio da semana passada feito em uma coletiva por Patricia Phelps de Cisneros que disse doar 200 obras de artistas latino-americanos a instituições internacionais, incluindo o MoMA e a Reina Sofía, evidencia ainda mais a integração da arte latino-americana no discurso contemporâneo geral.

“Não é que os colecionadores internacionais estão, de repente, colecionando arte latino-americana; Isso  se dá pela exibição de grandes exposições de museus desses artistas e através da exibição de artistas latino-americanos incorporados em grandes mostras de galerias, os colecionadores estão percebendo que muitos desses artistas se encaixam com suas coleções “, diz Deane. Embora o interesse esteja crescendo mais rapidamente na América do Norte e na Europa, os compradores da Ásia também estão adquirindo obras desta região. “Os colecionadores estão se tornando educados de uma maneira que eles estão vendo que certos artistas preenchem lacunas em sua coleção”.

O movimento da Phillips ocorre depois que a Sotheby’s começou a incorporar obras de artistas latino-americanos em suas vendas contemporâneas na temporada passada.

Fonte: The Art newspaper

Compartilhar:
Notícias - 02/09/2018

Museu Nacional, no Rio de Janeiro, é destruído em chamas

Segundo o portal G1, um incêndio de grandes proporções destrói o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São …

Notícias - 14/10/2015

Rubens Gerchman recebe selo da UNESCO

O conjunto documental “Arquivo Pessoal Rubens Gerchman” foi incluído no registro nacional do Programa Memória do Mundo da UNESCO – …

Notícias - 19/12/2018

Curador da Bienal de Curitiba responde a críticas negativas sobre o trabalho de Dolores Cáceres

No dia 09 de dezembro de 2018, fora publicado um texto na coluna assinada pelo Senhor Paulo Polzonoff no jornal …

Notícias - 02/08/2018

Em protesto, artista afunda Le Corbusier no mar da Dinamarca

O artista Asmund Havsteen-Mikkelsen afundou um modelo de escala de um dos edifícios mais famosos de Le Corbusier em um …

Notas - 29/10/2015

Athos Bulcão para todos os meses do ano

Já está no ar a campanha de financiamento coletivo do Calendário Ilustrado 2016 da Fundação Athos Bulcão. A partir de …

Notícias - 21/07/2016

Bienal de Liverpool apresenta obra de artista indiano Sahej Rahel

O artista e escultor indiano baseado em Mumbai Sahej Rahel está apresentando suas criações na Bienal de Liverpool 2016, que …

Notícias - 22/03/2018

Guerra do grafite e leilão de obra de Banksy?

Uma guerra de grafite britânica de décadas de duração chegou a Nova York?
O novo mural de Banksy em Midwood, Brooklyn …

Notícias - 20/10/2016

Vem ai quarta edição da ARTIGO Rio

A ARTIGO Rio, em sua quarta edição, se abre para um novo público no Rio de Janeiro, e acontece na …

Notas - 14/03/2015

"Panorama Cultura e Mercado" com o tema "Desafios e perspectivas do Mercado Cultural

A Rede CEMEC, parceira da ABACT, convida para o evento “Panorama Cultura e Mercado” com o tema “Desafios e perspectivas …

Notícias - 25/05/2017

Mr. Maezawa e seu Basquiat de US$ 110 milhões

A venda de US$ 110 milhões da tela “Sem título” de Jean-Michel Basquiat, divulgado no último dia 18 pela família Siegel, ofuscou …

Notícias - 14/06/2018

MASP vence na justiça contra taxação de obras de arte pelo seu valor

Segundo a coluna de Mônica Bergamo do Jornal A Folha de São Paulo, o Museu de Arte de São Paulo …

Notícias - 11/11/2015

Quadro Modigliani é vendido por US$170,4 milhões em Nova York

Um novo recorde aconteceu na noite de segunda-feira quando “Nu reclinado” (1917-1918), obra de Amadeo Modigliani, foi vendida por 170,4 …