O Museu Berkshire venderá mais nove obras de sua coleção

Obra de Albert Bierstadt é uma das nove obras que o The Berkshire Museum vai vender nos próximos meses

O Berkshire Museum of Pittsfield, em Massachusetts, anunciou que vai vender nove obras adicionais de sua coleção. No mês passado, o museu não conseguiu atingir sua meta de arrecadar US$ 55 milhões para uma grande reforma por meio de uma polêmica venda de 13 obras pela casa de leilões da Sotheby’s New York, chegando a US$ 43 milhões.

A venda foi permitida como parte de um acordo com a Procuradoria Geral de Massachusetts, que manteve uma das peças mais valiosas, “Shuffleton’s Barbershop” (1950), de Norman Rockwell, no museu, para visitação publica. Esta foi adquirido por George Lucas para seu museu em Los Angeles, o Lucas Museum of Narrative Art.

Sete obras serão vendidas em particular pela Sotheby’s nesta próxima etapa, incluindo “Redwood Trees da Califórnia” (1874) de Albert Bierstadt, “Dancing Torpedo Shape” (1932) de Alexander Calder, ‘Duas Senhoras em uma Sala de Estar / O Vestido Branco” (1901) de Thomas Wilmer Dewing, “Caçador de Inverno” (1860) por George Henry Durrie, “Caçador, A Última Flecha” (1868) de Thomas Moran, “Retrato do General David Forman” (1784) de Charles Wilson Peale e “Daniel Interpretando a Belsazar a Manuscrita no Muro” (1777) de Benjamin West.

A Sotheby’s também oferecerá dois trabalhos da Dinastia Qing da coleção do museu – uma tela Coromandel de dez painéis e um vaso azul e branco com motivos de dragão – durante as vendas da Asia Week em setembro de 2018.

Compartilhar: