Netos de musa de Matisse processam National Gallery para recuperação de retrato “roubado”

© National Gallery

National Gallery de Londres está sendo processado pelos netos de musa de Matisse sobre uma pintura em que eles afirmam que foi roubada de sua família no rescaldo da Segunda Guerra Mundial.

Os três netos – Oliver Williams, de Kent; seu primo Margaret Green, que vive em East Yorkshire, e um terceiro primo com sede na Alemanha, Iris Filmer – acusam o National Gallery de exibir uma pintura que por direito lhes pertence.

O trio, através de seu advogado, afirmam que um filme do ano passado, Woman In Gold – detalhando a luta de Maria Altmann, interpretada por Helen Mirren, para recuperar bens da família que foram apreendidas pelos nazistas – mostra que tais casos são legalmente reais.

Esta semana foi aberto um processo judicial em um tribunal federal em Manhattan, após cinco anos de disputas sobre a propriedade da pintura. O caso foi levado em Nova York porque, os autores argumentam, que o National Gallery tem interesses comerciais nos EUA e tirou proveito do trabalho.

O trio quer a pintura de volta, ou USD 30 milhões de indenização.

David Rowland, um advogado baseado em Manhattan que representa a família, disse que o caso era, em essência, sobre uma família querendo recuperar sua herança.

Compartilhar: