Museu Guggenheim de Nova York ganha exposição inusitada

Em Nova York o barulho é constante e a cidade é classificada entre as 10 mais barulhentas do mundo. O ruído dos restaurantes atinge mais de 90 decibéis e os metrôs correndo pela cidade registram mais de 80 decibéis. Até 2 de agosto, o museu Solomon R. Guggenheim oferece uma fuga serena e silenciosa: o PSAD Synthetic Desert III.

O trabalho de arte, idealizado por Doug Wheeler, realizado pelo Museu Guggenheim e patrocinado pela BASF Corporation, manipula som, luz e espaço em uma “câmara semi-anecóica” (sem eco), projetada para suprimir todos os níveis de som ambiente à exceção dos sons mais baixos. A construção faz uso, em parte, da tecnologia de supressão de som que é normalmente aplicada em experiências e testes no âmbito da engenharia de som. A iluminação e a configuração da sala também são projetadas para induzir uma impressão óptica de espaço infinito. Wheeler compara a impressão visual e acústica do Synthetic Desert III com sua própria experiência nos desertos do norte do Arizona, onde as condições praticamente sem barulho influenciam profundamente a sensação visual de distância.

“O silêncio, como sabemos, mede 30 decibéis, e a câmara semi-anecóica de Wheeler medirá na faixa de 10 a 15 decibéis – tão silenciosa que seria possível ouvir o seu próprio batimento cardíaco”, comenta Doyle Robertson, especialista em espuma de melamina, BASF, América do Norte.

As propriedades anecóicas da câmara são parcialmente viabilizadas por um produto conhecido como Basotect®, uma espuma de melamina flexível, de células abertas, com propriedades de alta absorção de som. A espuma Basotect é usada em uma variedade de arquiteturas, construções e aplicações industriais, como nas cabines de elevadores dos arranha-céus de Nova York, onde ela isola o ruído de alguns dos elevadores mais rápidos (até 37 Km/ hora) na América do Norte.

Através da mistura entre a química, arte e arquitetura, a atração do Guggenheim contará com 400 pirâmides e 600 placas de Basotect cobrindo o assoalho da câmara, paredes e teto.

A curadora do museu Guggenheim, Francesca Esmay, o curador sênior, Jeffrey Weiss e a diretora de Design da exposição, Melanie Taylor, trabalharam por dois anos com o artista para produzir a atração, que foi inicialmente idealizada em 1971, mas será construída pela primeira vez. A equipe selecionou cuidadosamente o material para construir a peça.

“A espuma Basotect foi a escolha ideal para a atração do Guggenheim devido às propriedades e capacidades de design”, considera Joerg Hutmacher, CEO da pinta acoustic, que desenvolve tetos em 3D e produtos para aplicação em paredes para controle acústico. “Eu não conheço nenhum outro produto que poderia ter sido usado para fazer o que o artista imaginou”, afirma.

Devido à sua alta capacidade de absorção de som, juntamente com a sua habilidade de ser moldada em praticamente qualquer forma, a espuma Basotect empodera e inspira arquitetos, designers, engenheiros de som e outros profissionais, criando espaços com uma acústica adequada e esteticamente agradáveis – seja uma arena de esportes, um local de shows ou um estúdio de gravação. Basotect também tem excelentes propriedades na presença de fogo, e é extremamente leve e fácil de instalar.

Compartilhar:
Notícias - 16/11/2018

Pintura do médico que descobriu a insulina vai à venda em Toronto

O Dr. Frederick Banting tinha duas paixões: pesquisa médica e pintura. Em 1923, ele ganhou o Prêmio Nobel por sua …

Notícias - 25/03/2015

Exposição "Made in Brazil" reúne grandes nomes da arte brasileira na Casa Daros

A chegada da Casa Daros ao Rio de Janeiro, em março de 2013, ampliou o acesso do público carioca ao …

Notícias - 27/07/2015

IDA apresenta as galerias que participam da edição 2015 do evento

Em setembro, acontece no Rio de Janeiro o principal evento de design art do país. A IDA – Feira de …

Notícias - 21/06/2018

Protesto e petição contra o polêmico Museu do Sorvete

Desde que começou a derreter os corações dos visitantes em 2017, o Museu de Sorvetes da Union Square tem, de …

Notícias - 29/11/2018

58 obras de Banksy de US$ 15 milhões de uma exposição "ilegal" de Bruxelas são apreendidas

Um tribunal belga fechou uma exposição de Banksy em Bruxelas, conhecida como “Banksy Unauthorized”, com perguntas que pairam no ar …

Notícias - 27/10/2016

A explosão cromática de Daniel Feingold irá pulsar no Museu Vale

Daniel Feingold pinta sem pincel; trabalha com esmalte sintético escorrido do topo das telas encostadas nas paredes de seu ateliê. …

Notícias - 02/09/2015

Elisângela Valadares renuncia à direção da BEX

Uma notícia pegou de surpresa o mercado de arte no início da noite da quarta-feira, 2 de setembro, a pouco …

Notícias - 07/12/2017

Nova pesquisa diz que obras de arte tristes vendem 35% menos do que obras mais felizes

Os autores da pesquisa estudaram preços de 10.000 pinturas de 33 artistas impressionistas franceses.

Também pesquisou 2.000 pinturas de 15 artistas …

Notícias - 19/04/2017

Os jardins efêmeros de Makoto Azuma percorrem São Paulo

A JAPAN HOUSE São Paulo, espaço que trará à capital paulista um novo olhar sobre o Japão contemporâneo, abre suas …

Notícias - 03/02/2016

Setor Performance da SP-Arte amplia inscrições para artistas de todo o país

O Centro Universitário Belas Artes de São Paulo vai participar pela segunda vez consecutiva da SP-Arte, Feira Internacional de Arte …

Notícias - 14/01/2015

Entrevista com Marcio Doctors, Curador do Projeto Respiração na Fundação Eva Klabin

Criado em 2004, o Projeto Respiração tem por objetivo criar intervenções de arte contemporânea no acervo de arte clássica da Fundação …

Notícias - 13/04/2017

Tesouros do Naufrágio do Inacreditável: Damien Hirst surpreende com nova mostra

Não é difícil entender por que o mais recente projeto de Damien Hirst foi saudado como do artista britânico mais …