Morre o pintor alemão Arno Rink aos 76 anos

O artista de Leipzig, Alemannha, Arno Rink morreu nesta terça-feira, 5 de setembro, aos 76 anos em decorrência de câncer – três semanas antes de seu aniversário. O pintor e ilustrador morreu após um longo período da doença, como sua galeria anunciou em Leipzig na quarta-feira. “Ele entrou em colapso na segunda-feira à noite”, disse sua viúva Christine Rink. “Ele estava dormindo tranquilamente”, disse seu aluno mais famoso Neo Rauch, um dos mais importantes artistas contemporâneos da Alemanha, e sua esposa Rosa Loy.

Até este fim de semana Rink tinha pintado no estúdio “pois permitiria as suas forças”, disse sua esposa. “Ele trabalhou até o fim”. Rink é um dos mais importantes pioneiros da Nova Escola de Leipzig. Nascido na Turíngia viveu e trabalhou em seu lar adotivo desde o início dos anos 1960. Depois de estudar na Academia de Leipzig de Artes Visuais (HGB), que terminou na classe técnica do famoso pintor Bernhard Heisig (1967).

Mais tarde, ele foi nomeado conferencista e professor da Academia (1.987-1.994), Rink foi reitor da Academia. Ele dirigiu por 27 anos o curso profissional em pintura e arte gráfica, artistas como David Schnell, Christoph Ruckhäberle, Miriam Vlaming, Katrin Heichel, Franziska Holstein e Claudia Rößger estavam entre seus alunos.

Ele era um dos últimos grandes pintores conservadores, cuja existência pitoresca própria baseou-se nas entradas das grandes anciãos e uma forte vontade própria de concepção. Ele tinha, assim, criado imagens atemporais que gerações posteriores de pintores tiveram coragem e figuração e encantou os telespectadores.

Ultimamente Rink estava trabalhando em uma nova versão da pintura “reunião italiano” de 1978 “E ele, não conseguiu, ela permanece inacabada”, disse sua viúva. O casal se conheceu na universidade, foram casados por 50 anos, tiveram um filho e uma filha e três netos. Rink vai encontrar o seu descanso final no Leipzig Sul Cemitério.

Compartilhar: