Marina Abramovic: A artista está presente mas o dinheiro sumiu

Segundo o The New York Post, a artista internacionalmente conhecida, Marina Abramovic, cancelou seus planos grandiosos para um instituto de arte, sem no entanto esclarecer o que aconteceu com os US$ 2,2 milhões que arrecadou ao longo de quatro anos para o projeto, incluindo doações de Jay-Z e quase 5.000 doadores, em uma campanha de crowdfunding pelo site Kickstarter.

A artista, que tornou-se mundialmente famosa por encarar as pessoas na mostra  “A Artista está presente”, no MoMA em 2010, vinha buscando apoio para construir o Instituto Marina Abramovic, voltado para a preservação da arte da performance e um local para os artistas realizarem grandes experimentos. Abramovic, nascida na Iugoslávia, também disse que “mudaria a economia local” em Hudson, NY, da mesma forma que o Sundance Film Festival colocou no mapa a cidade Park City, nos EUA, e o Museu Guggenheim transformou a espanhola Bilbao.

Abramovic, de 70 anos, firmou parceria com o renomado arquiteto holandês Rem Koolhaas para ressuscitar um teatro em ruínas em um espaço elegante de 33 mil metros quadrados, onde os visitantes teriam que entregar seus celulares e se comprometer com uma experiência de seis horas. No mês passado, a artista revelou que estava abandonando o projeto, depois de saber que o seu valor excederia o orçamento previsto em US$ 31 milhões.

Seu anúncio supreendeu os moradores de Hudson e os doadores, chocados, questionam o que ela fez com o dinheiro. Além da campanha de 2013 de Kickstarter, que arrecadou mais de US$ 660 mil, seu instituto sem fins lucrativos arrecadou mais US$ 1,5 milhão em doações entre 2011 e 2015, de acordo com demonstrações fiscais. O rapper Jay-Z fez “uma doação substancial” à campanha de Kickstarter, de acordo com relatórios de imprensa.

Alguns doadores do Kickstarter queixaram-se de que eles não receberam suas recompensas prometidas por contribuir com o instituto e outros se perguntaram como suas contribuições foram gastas, ou não, e queriam uma contabilidade.

Quando perguntado se Abramovic devolveria o dinheiro, uma porta-voz da artista disse que todo o dinheiro arrecadado pelo Kickstarter, além de recursos adicionais, foi para pagar a empresa do arquiteto Rem Koolhaas.

“Os fundos foram criados não somente para a renovação em si, mas especificamente para os esquemas e o estudo de viabilidade”, disse a porta-voz. “Eles foram usados ​​exatamente para esse propósito”.

Os doadores da campanha receberam conjuntos de DVDs do “Método Abramovic”, no qual a artista demonstra como beber um copo de água, assinada por ela.

“Eu deveria receber uma cópia assinada do DVD por uma doação de US$ 200 em 2013 e ainda estou esperando por isso”, escreveu um doador do Kickstarter em agosto.

Abramovic confirmou através de sua porta-voz que ela pretende vender o prédio e usar parte dos recursos para pagar impostos não pagos. Os pilares do edifício, que foi construído em 1933 como um teatro comunitário e depois usado como um centro de tênis coberto, correm o perigo de desmoronar e o interior abandonado está coberto de ervas daninhas e excrementos de pombo, disse um morador de Hudson.

Compartilhar: