Marcia Grostein retorna ao Brasil para participar da SP-Arte

Reconhecida por aclamadas ativação no MASP, MAM e Bienais, entre 1994 e 1995, a artista passou anos em Nova York e retorna temporariamente ao país para criação de obras exclusivas durante a SP-Arte.

Márcia Grostein sempre transitou entre diferentes suportes artísticos: pinturas, esculturas, arte pública, fotografia, vídeo e portable art. Agora, no grupo de artistas da Galeria Emmathomas, chega ao Brasil para produzir e apresentar projetos inéditos na SP-Arte 2018.
Nascida em São Paulo, mas radicada nos Estados Unidos, ganhou o mundo com suas obras pouco convencionais. Depois do destaque pela América do Norte, incluindo espaços de visibilidades como o MoMA PS1, ela retorna para mostrar toda sua bagagem artística em uma série de experimentações.
Em 1978 conheceu Willem de Kooning, que mais tarde tornou-se o seu mentor, e, juntamente com James Rosenquist, a apresentaram à cena artística da grande cidade. Em NY participou de inúmeras exposições e também das Bienais Internacionais de São Paulo, Veneza, Cuba e Equador.

Compartilhar: