Luciana Brito Galeria e sua nova Residência Moderna por Redação

© Divulgação

A Luciana Brito Galeria abrirá no dia 3 de abril, domingo, às 11h, a exposição “Residência Moderna”, que também inaugura seu novo espaço expositivo: uma casa projetada por Rino Levi com paisagismo de Burle Marx, construída nos anos 50 na Avenida Nove de Julho e nunca aberta a visitação pública até aqui. A casa conhecida como Residência Castor Delgado Perez foi revitalizada com projeto do estúdio Piratininga Arquitetos Associados.

A Luciana Brito Galeria convidou seus artistas residentes no Brasil para acompanharem a revitalização da Residência Castor Delgado Perez e, a partir desta vivência, conceber obras e intervenções especialmente destinadas a ela. Esta experiência deu origem à exposição “Residência Moderna”, que conta com obras de Caio Reisewitz, Héctor Zamora, Pablo Lobato, Rafael Carneiro, Regina Silveira, Rochelle Costi e Tiago Tebet, além de trabalhos selecionados dos espólios de Gaspar Gasparian, Geraldo de Barros, Thomaz Farkas e Waldemar Cordeiro.

O espaço expositivo
Quinze anos depois de inovar a cena artística paulistana com seu espaço na Vila Olímpia – um dos primeiros a ser projetado por um escritório de arquitetura já tendo em vista as necessidades de uma galeria de arte contemporânea –, a Luciana Brito Galeria se transfere para a Residência Castor Delgado Perez, no Jardim Europa, projeto do arquiteto Rino Levi (São Paulo, SP, 1901 – Lençóis, BA, 1965) com paisagismo de Burle Marx (São Paulo, SP, 1909 – Rio de Janeiro, RJ, 1994). Com a troca de endereço, o modelo expositivo do cubo branco é deixado para trás, dando início a um projeto em que a herança arquitetônica modernista e questões urbanísticas integram-se à produção visual contemporânea, em busca de novas formas de perceber e mostrar arte, retomando os preceitos modernistas de integração entre arte e vida.

rinoleviII

Tombada como patrimônio cultural, a Residência não pôde sofrer alterações estruturais, mas foi completamente revitalizada para receber a galeria. O projeto foi realizado pelo estúdio Piratininga Arquitetos Associados, sob direção de José Armênio de Brito Cruz e com coordenação de equipe de Bruno Rossi. A recuperação do projeto paisagístico original e sua complementação, em espaços não tombados, foram realizadas por Klara Kaiser, Koiti Mori e André Paollielo.

Rino Levi buscou desenvolver propostas que alinhassem o caráter universalista do projeto modernista com as especificidades brasileiras. Ele criou, ao longo de sua trajetória, uma arquitetura que visava ao conforto (visual, térmico, sonoro) e era decorrente da interpretação do clima, natureza e costumes brasileiros – preocupação ausente em muitos de seus contemporâneos. A Residência Castor Delgado Perez é um projeto de 1958/59 que integra uma série de casas introspectivas concebidas pelo arquiteto, com paisagismo assinado por Burle Marx, com quem manteve uma parceria profissional de vida toda.

Compartilhar: