Jornal é descoberto por detrás de uma das obras de Picasso

Pablo Picasso, Mãe e filha na praia, 1902

Papel de jornal é descoberto sob a pintura de Picasso . Usando a tecnologia de infravermelho, pesquisadores descobriram que Picasso pintou “Mãe e Filho na Praia”, em 1902, em cima de uma cópia do diário francês Le Journal, que o artista costumava ler. O papel de jornal da edição de 18 de janeiro de 1902 pode ter sido usado para cobrir camadas mais antigas de tinta. A pintura será exposta no Musée d’Orsay em Paris.

Os pesquisadores descobriram depois de examinar a pintura, de 1902, em um museu japonês usando tecnologia infravermelha, de acordo com a National Gallery of Art, em Washington. Os cientistas descobriram na face da mulher, entre outras coisas, o reverso escrito palavras francesas “l’automobile” e “présidente”. Como se viu, são palavras do diário francês Le Journal de 18 de janeiro de 1902, que Picasso freqüentemente lia.

Resultado de imagem para Pablo Picasso "Mutter und Kind am Strand", 1902

Picasso costumava usar suas telas várias vezes. Também no caso de “Mãe e filho na praia”, um sinal infravermelho sob a camada superior de tinta mostrou outra cena em que uma mulher com um copo de absinto estava sentada em uma mesa. Talvez Picasso tenha usado o jornal para cobrir outras camadas mais antigas de tinta.

No Período Azul (1901-04), Picasso desenvolveu seu próprio estilo pela primeira vez. Nas sombrias e melancólicas pinturas, dedicou-se sobretudo aos forasteiros da sociedade: prostitutas, bebedores, desabrigados e outros que tiveram que enfrentar a vida cotidiana. “Mãe e Filho na Praia” estará em exposição no Museu Pola, em Hakone, no Japão, até meados de agosto e seguirá para exposição no Musée d’Orsay em Paris até janeiro de 2019.

Compartilhar: