Iole de Freitas monumental por Redação

Um dos grandes nomes da arte contemporânea brasileira, Iole de Freitas está comemorando sete décadas em 2015, das quais mais de quarenta anos foram dedicados a uma trajetória artística sólida, celebrada em grandes exposições no Brasil e no exterior. Em meio à importante data, a artista apresenta, a partir de 18 de julho, a exposição “Iole de Freitas – O peso de cada um” no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Com curadoria de Ligia Canongia, a mostra ocupa o Espaço Monumental do Museu com uma instalação inédita, feita especialmente para o local, composta por três esculturas de grandes dimensões, duas suspensas e uma no chão. Atualmente trabalhando com chapas de aço, e não mais com as estruturas em policarbonato e tubos de aço inox, que marcaram sua produção desde 2000, Iole usa para a instalação aço inox espelhado e fosco, que pesam no total quase quatro toneladas.

A mostra traz ainda trabalhos em vidro com impressão fotográfica sobre película, da série “Escrito na água”, de 1996/1999, pertencentes a seu acervo pessoal e à Coleção Gilberto Chateaubriand/MAM Rio. Para a mostra, ela conta que quis “eliminar qualquer material que tivesse a impregnação da leveza, do através, do translúcido”. “Queria uma outra matéria, uma outra corporeidade, que o trabalho tomasse um outro corpo, daí o metal”, diz. Ainda com a ideia de evitar a transparência, ela realiza um suave espelhamento na superfície das chapas, mantendo fosco um dos lados. “Quis devolver ao espectador e a mim mesma a própria imagem”.

Sobre ocupar o espaço monumental do museu, a artista explica que trabalha sempre em estreita relação com a arquitetura, buscando as possibilidades de usar o sistema estrutural da arquitetura, fazendo com a obra potencialize toda sua linguagem. A relação com o espaço, assunto essencial em sua obra – é a principal questão da mostra. A curadora Ligia Canongia observa que “de sua formação no mundo da dança, Iole de Freitas guardou o valor dos deslocamentos e da elasticidade que os gestos corporais ativam no espaço, assim como o caráter ao mesmo tempo preciso e volúvel dos cruzamentos entre as formas e o ambiente”.

A exposição receberá um catálogo com texto crítico de Ligia Canongia e apresentação do curador do MAM Luiz Camillo Osorio. A publicação trará ainda uma cronologia ilustrada da trajetória da artista, e tem lançamento previsto para o dia 11 de setembro às 18h, na Art Rio, após conversa com os autores.

Compartilhar:
Notícias - 31/08/2017

SOS Notre Dame: € 100 milhões para salvar a catedral

O arcebispo de Paris abriu uma campanha de angariação de fundos de € 100 milhões para salvar as gárgulas e arcos góticos …

Notas - 23/07/2015

Profissionais de museus e centros culturais podem se inscrever no curso Museum Academy

Acontece entre os dias 21 e 25 de setembro, na cidade de São Paulo, o Museum Academy, direcionado aos profissionais …

Notícias - 14/08/2014

Prêmio Gravura EAV Parque Lage + Mul.ti.plo já tem seus 3 finalistas

Quando alguém no Rio de Janeiro decide optar por um curso de formação em artes, uma das primeiras opções vem diretamente …

Notícias - 24/10/2018

Escultura de Martin Luther King Jr. corre risco de ser removida

Um ativista da comunidade diz ter reunido mais de 6 mil assinaturas para substituir uma grande escultura de Martin Luther …

Notícias - 28/07/2016

Resultado da terceira edição C.LAB pela Blau Projects

O C.LAB Mercosul é um edital lançado anualmente pela Blau Projects visando a estimular e incentivar a arte contemporânea latino-americana …

Notícias - 19/07/2018

Documentário mostra mais de 100 mil replicas de Van Gogh feita por chineses

O clichê do artista faminto assume novas dimensões em “China’s Van Goghs”, um documentário dos pai e filha co-diretores Haibo …

Notícias - 18/05/2018

Hoje é dia de Museu!

Iniciativa contempla estratégias no ambiente digital e programação especial nos 19 museus da rede ao longo do ano; primeira ação …

Notícias - 06/09/2017

Obras roubadas de Georg Baselitz no valor de US$ 3 milhões são recuperadas

As esculturas turbulentas e as estridentes pinturas invertidas do neo-expressionista Georg Baselitz são conhecidas em todo o mundo. Mas quando mais …

Notas - 27/08/2015

Novo trabalho de Antoni Muntadas estreia no 72º Festival de Cinema de Veneza

Em sua 72ª edição, o Festival de Cinema de Veneza convidou o artista Antoni Muntadas para exibir seu último trabalho, …

Notícias - 23/02/2017

Córeia do Sul inclui 9 mil artistas na lista negra

Um grupo de artistas está processando o governo sul-coreano por colocá-los em uma lista negra que os proibiu de receber …

Notícias - 18/07/2014

Exposição ...Baixa A Bola!

A exposição …Baixa A Bola! do artista multimídia Antoni Muntadas entra na sua reta final na Galeria Luisa Strina, em …

Notícias - 06/01/2016

Eduardo Kac em Nova York e outros brasileiros pelo Mundo

O artista carioca Eduardo Kac que já estampou as páginas da revista Dasartes na sessão Ateliê do Artista, está atualmente …