Especial SP-Arte – Nota 5: Estreiante na SP-Arte, Aura Arte abre nova galeria em São Paulo

Elke_Coelho, Algo Leve, da série Quando criança o verme sonhava em ser…

A Galeria Aura Arte, que abrirá suas portas hoje em São Paulo, fará sua estreia na SP-Arte. Criada em 2015, como uma plataforma on-line de arte contemporânea, a Aura Arte (www.aura.art.br) tem como objetivo divulgar a produção artística nacional e auxiliar na formação de coleções que falem sobre o nosso tempo. O site funciona como galeria virtual e apresenta obras de mais de 50 jovens artistas brasileiros. A Aura também atua na criação e execução de diversos projetos artísticos. Desde a sua criação, em abril de 2015, realizou onze mostras entre Porto Alegre e São Paulo, além de ter participado de feiras de arte e apoiado projetos expositivos. Foi indicada ao IX Prêmio Açorianos de Artes Plásticas (2015), na categoria Destaque em Espaço Institucional, Público ou Privado, de Divulgação Artística em Porto Alegre/RS.

Para o stand da SP-Arte, a Aura irá apresentar trabalhos das artistas Elke Coelho (PR), com suas séries “Quando criança o verme sonhava em ser…” e “Ontem o dia estava assim”; Lilian Maus (RS), com obras como “Inventário de Fauna e Flora – Estudos sobre a terra” e “Tipologia das Nuvens (L. Loward, 1803) – Estudos sobre o vento I”; e Viviane Teixeira (RJ), com as pinturas “Ritual Beija-mão, A Preguiça” e “Ritual Beija-mão, A Ira”, além de desenhos.

Já para a Gallery Night da SP-Arte do circuito da Vila Madalena que ocorre no dia 03 de abril, o público acompanhará Mario Gioia, curador da mostra “Scénario” de inauguração da galeria, em uma visita guiada que começa às 20h. Na visita, além de obras das artistas Lilian Maus (RS) e Viviane Teixeira (RJ), que também participam do stand da SP-Arte, estarão expostos trabalhos de: Bruno Belo (RJ), Letícia Lopes (RS), Giulia Bianchi (SP) e Marcella Madeira (SP). O conceito da mostra transita tanto pela ideia de roteiro, na acepção francesa do vocábulo que a denomina, como por um certo aspecto cênico, mais perto de uma leitura em português sobre o termo (e ironizando um pouco o falso cognato).

Compartilhar: