Em São Francisco, escultura é removida por incitar racismo a nativos americanos

O monumento mostra Sir Francis Drake e Junípero Serra dominando um homem nativo americano.

Funcionários em São Francisco decidiram remover um monumento controverso que retrata um homem nativo americano sentado aos pés de um explorador europeu e missionário católico.

Segundo Richard Gonzales da NPR, a Comissão de Artes da cidade votou unanimemente na segunda-feira para retirar a estátua. O monumento tem sido uma fonte de contenção, mas a Comissão de Artes finalmente começou o processo de remoção em outubro, após o rali nacionalista nacional, para protestar pela remoção de uma estátua de Robert E. Lee em Charlottesville, Virgínia , que resultou em mortos e violência.

A escultura, intitulada “Early Days”, pertence ao conjunto do Monumento Pioneiro, que fica perto da Câmara Municipal de São Francisco e descreve a fundação da Califórnia, como Joshua Sabatini relata para ao San Francisco Examiner. Os monumentos foram finalizados em 1894.

“Early Days” descreve um homem nativo americano não identificado sentado no chão. Acima dele, Sir Francis Drake , o explorador britânico do século 16, que foi o primeiro inglês a circumnavigar o globo, e Junípero Serra, um padre franciscano espanhol que fundou as nove primeiras missões espanholas na Califórnia. Ambos têm legados controversos; Sir Francis Drake era um comerciante de escravos e os nativos americanos trazidos para as missões de Junípero Serra eram, segundo Andrew Gumbel do The Guardian , mantidos ali por força e brutalizados se tentassem sair.

Como “Early Days” está localizado em um distrito histórico, a Comissão de Preservação Histórica de São Francisco teve que aprovar a remoção da estátua. A Comissão concordou que a estátua deveria ser retirada e exigiu que uma placa fosse erguida para explicar por que ela foi removida.

Os ativistas que pressionaram contra o monumento comemoraram quando a Comissão de Artes votou para removê-lo, relata Janie Har, da Associated Press .

A Comissão de Artes disse em um memorando que procurou remover o monumento devido à “representação da escultura alegórica da degradação e genocídio dos povos nativos americanos, utilizando estereótipos visuais comuns na virada do século 20 para retratar todos os nativos americanos que são agora universalmente visto como desrespeitoso, enganador e racista “, de acordo com Sabatini do Examiner.

Tom DeCaigny, diretor de assuntos culturais da Comissão de Artes, recuou contra as alegações de que remover a estátua foi uma tentativa de rever a história do estado. “Eu argumentaria o contrário”, disse ele, como relata Sabatini. “Isto somos nós, reconhecendo a história e a evolução da história e fazendo a coisa certa no lado direito da história”.

A Comissão de Artes decidiu colocar o monumento em armazenamento. Pode ser que um dia seja deslocado para um museu.

Compartilhar:
Notícias - 04/04/2017

Especial SP-Arte - Nota 13: Ricardo Camargo leva obras icônicas de Victor Brecheret e Claudio Tozzi

Brecheret

Ricardo Camargo apresenta na 13ª edição da SP-Arte a obra Os Cavaleiros, maquete definitiva da parte frontal do Monumento às Bandeiras, …

Notícias - 17/10/2017

Em imagens: “Histórias da sexualidade” no MASP já movimenta as redes antes da abertura

A coletiva, que faz parte da temática sobre sexualidade para o ano de 2017 na programação do MASP, já estava prevista muito …

Notícias - 08/04/2015

Gravura Brasileira apresenta SP ESTAMPA 2015

Em sua 5ª edição, o SP ESTAMPA já se tornou um marco cultural da cidade de São Paulo.Composto por uma …

Notas - 13/02/2016

Galeria Renome passa a representar as luminarias de Sergio Mouille

A Renome Arte & Design apresenta as luminárias de Serge Mouille.

Serge Mouille, mestre em artes aplicadas, especializado em metais, começou …

Notícias - 07/03/2016

Petição é aberta em prol do EAV/Parque Lage e Casa França Brasil

A campanha aberta nesta segunda-feira já somam cerca de 1000 assinaturas. Com o título “Manter projeto artístico e pedagógico da …

Notícias - 06/11/2018

FAMA inaugura três salas e expande a mostra O tridimensional na coleção Marcos Amaro

Disseminar a arte contemporânea brasileira é um dos pilares que regem a Fundação Marcos Amaro (FMA), instituição sediada na Fábrica …

Notícias - 28/06/2016

O triunfo da cor: Mais de 136mil espectadores

Veja matéria PÓS-IMPRESSIONISTAS na edição 49 da Dasartes clicando aqui.

Em São Paulo, a exposição O Triunfo da Cor. O Pós-Impressionismo: …

Notícias - 05/10/2017

Wolfgang Tillmans no leilão da Phillips na sexta-feira

Woflgang Tillmans virou notícia quando bateu dois recordes de preço na última temporada de leilões de arte contemporânea em Londres, …

Notas - 07/06/2015

A arte da Espera

O atendimento de callcenter das empresas de telefonia, TV a cabo e internet na hora de cancelar o serviço é …

Notícias - 16/02/2017

Anish Kapoor doa prêmio de US$ 1 milhão para refugiados

O artista britânico Anish Kapoor está doando seu prêmio de US$ 1 milhão por ser nomeado ao Prêmio Gênesis 2017 …

Notícias - 01/04/2016

Ícones da Pop Arte brasileira resgatam o movimento

A Ricardo Camargo Galeria leva para a edição 2016 da SP-Arte um recorte de representantes brasileiros do Pop Art e …

Notícias - 28/08/2015

Meio século de arrebatamento e prazer

Está na hora de clamar em alto e bom som – agora que a inauguração da exposição celebra meio século …