Em Londres: Lista dos mais ricos indica queda nas fortunas de colecionadores

© Divulgação

De acordo com o Sunday Times Rich List, os super-ricos da Grã-Bretanha têm visto uma queda nas fortunas ao longo do ano passado. Entre eles estavam o colecionador magnata do aço e da arte Lakshmi Mittal, que parece ter perdido três quartos da sua riqueza estimada em 7.12 bilhões de libras. O declínio da fortuna de Mittal, bem como vários outros principais colecionadores, coincide com uma desaceleração global no mercado de arte. Uma das maiores aquisiçoes públicas de Mittal sobre a arte nos últimos anos foi a doação da escultura de aço de Anish Kapoor para o Parque Olímpico no valor de 19.2 milhões de libras. Ele está em sétimo lugar na lista dos mais ricos.

O proprietário dos Clubes de futebol Chelsea, Roman Abramovich, que já gastou 60 milhões de libras em 24 horas em dois leilões de arte, perdeu cerca de 890 milhões. Ele agora está em 13º na lista com um valor de 6,4 bilhões. O colecionador britânico e comerciante Charles Saatchi e seu irmão Maurice viram um queda de 5 milhões; eles estão agora na posição 734 com 140 milhões. A colecionadora de Londres Anita Zabludowicz e seu marido Poju mantém o mesmo valor do ano passado: 1,5 bilhão e estão classificados na 67ª posição.

Artistas britânicos aparecem na lista com cifras um pouco melhor. A riqueza de Damien Hirst aumentou de 35 milhões para 250 milhões; o ex-artista YBA, que também é dono de uma grande coleção e uma galeria no sul de Londres, vem em número 418 na lista dos mais ricos. Anish Kapoor, que tem investido fortemente na propriedade, não viu nenhuma mudança em sua riqueza ao longo do ano passado. Sua fortuna mantém os 130 milhões e está classificado no número 766.

Outro grande colecionador nomeado na lista da Sunday Times e um dos mais ricos administradores de fundos da Hedge está o financiador belga Pierre Lagrange, que viu uma queda de 21 milhões de libras. Lagrange, que processou a já extinta Galeria Knoedler sobre suspeitas de falsificações, possui uma fortuna de 237 milhões e é o mais rico dentre 24 gestores de fundos Hedge do mundo. O ex-comerciante britânico, Chris Levett, que tem financiado o Museu de Arte Clássica Mougins, onde abriga parte de sua coleção particular, viu uma ligeira quebra de 1 milhão de libras, com fortunas agora no valor de 219 milhões. Levett é o 28º na lista.

No entanto, há uma série de grandes patronos da arte no topo da lista das 100 pessoas mais ricas do mundo. Eles incluem a família Walton com 88.7 bilhões no número um (Alice Walton é a fundadora do Museu Crystal Pontes de Arte Americana); os bilionários do petróleo Charles e David Koch, que possuem 66.5bi no segundo lugar (David é curador do Museu Metropolitan); e Carlos Slim Helú em sétimo lugar com 41.1 bilhões. O chefe da LVMH Bernard Arnault ficou em 18º lugar com um valor estimao em 23.6 bilhões.

Fonte: The Art Newspaper

Compartilhar: