Diego Rivera ganhará megaexposição em São Francisco

O Museu de Arte Moderna de São Francisco (SFMOMA) e o City College of San Francisco (CCSF) anunciaram planos para exibir o mural histórico de Diego Rivera, “Pan American Unity”, como destaque de um grande exposição do trabalho do artista no SFMOMA em 2020. O mural – uma das obras mais importantes da arte pública em São Francisco – estará em exibição na Galeria Roberts no andar térreo do museu, parte do espaço livre do museu. Um programa abrangente de conservação, educação pública e estágios estudantis do CCSF acompanharão a exibição do trabalho e serão anunciados em maior detalhe posteriormente.

“O casamento da expressão artística do Norte e do Sul no continente”, mais conhecido como “Unidade Pan-Americana”, foi criado em 1940 como parte do programa Arte em Ação na Exposição Internacional Golden Gate (GGIE) na Ilha do Tesouro de São Francisco, onde artistas locais e internacionais criaram obras de pintura, escultura, tecelagem, vitrais e gravuras. Medindo 22 metros de altura e 74 metros de largura (quase 1.800 metros quadrados), o mural é o maior criado por Rivera e seu último feito nos Estados Unidos.

Como resultado de uma parceria entre um dos comissários da GGIE e Rivera, desde o início, o mural foi programado para ser exibido permanentemente o que agora é conhecido como City College of San Francisco. Ricos em simbolismo e imagens de todo o continente norte-americano, incluindo México, Estados Unidos e Canadá, “Pan American Unity” esteve em exibição no Teatro Diego Rivera no campus principal do City College of San Francisco desde 1961.

“A SFMOMA tem uma longa e maravilhosa história com Diego Rivera, incluindo 17 exposições individuais e em grupo”, disse Neal Benezra, Helen e Charles Schwab, diretor da SFMOMA. “Seu trabalho, “The Flower Carrier” foi uma das primeiras pinturas a entrar na nossa coleção como um presente do administrador fundador Albert Bender em 1935. Através de sua amizade com Bender, Rivera conseguiu um visto para viajar para San Francisco para pintar murais em o City Club e a California School of Fine Arts [agora o San Francisco Art Institute]. Nosso diretor fundador, o Dr. Grace McCann Morley, prestou assistência para o retorno de Rivera para criar a “Unidade Pan-Americana” e estamos muito satisfeitos pelo o fato de o CCSF estar disposto a nos oferercer como a peça central da exposição do seu trabalho que planejamos para 2020.”

Compartilhar: