Dasartes vence o prêmio ABCA na categoria difusão das artes visuais

Capa da Edição 59 (Abril de 2017)

Prestes a completar 10 anos, em 2018, e firmar-se como a revista de artes visuais mais longeva da história do país, a Dasartes foi indicada pela Associação Brasileira de Críticos de Arte como a mídia mais influente na categoria difusão das artes visuais no ano de 2017.

Agradecemos a comissão de associados e a diretoria da ABCA pela premiação e parabenizamos toda equipe e colaboradores que fazem parte desta linda história de fomento e democratização das artes no Brasil.

A Associação Brasileira de Críticos de Arte anuncia os nomes dos artistas visuais, curadores, críticos, autores e instituições culturais vencedores do Prêmio ABCA (lista abaixo), segundo avaliação de seus membros. A premiação anual contempla dez categorias que apontam os destaques do cenário das artes visuais que mais contribuíram para a cultura nacional em 2017.

Os prêmios são atribuídos pelo resultado da votação de cerca de 150 associados, em escala nacional, a partir das indicações que cada um envia para discussão e aprovação em Assembleia Geral da entidade. A votação foi feita por cédula rubricada com as indicações aprovadas e a apuração dos resultados é realizada por uma comissão de associados, com a participação da diretoria.

O troféu criado pela artista Maria Bonomi será entregue aos premiados no dia 22 de maio, terça-feira, às 20h, em cerimônia no Teatro do SESC Vila Mariana. O Prêmio ABCA ainda põe em evidência personalidades por meio de homenagens e aponta destaques no cenário das artes plásticas. 

VENCEDORES – PRÊMIO ABCA:

Prêmio Gonzaga Duque (crítico filiado pela atuação durante o ano)

– Luiz Camillo Osório

Prêmio Sérgio Milliet (autor por pesquisa publicada)

– Fernando Cocchiarale, André Severo e Marilia Panitz – Artes Visuais, Coleção Ensaios Brasileiros Contemporâneos. São Paulo: Edição Funarte, 2017

Prêmio Mário Pedrosa (artista de linguagem contemporânea)

– Rosana Paulino

Prêmio Ciccillo Matarazzo (personalidade atuante na área)

– João Moreira Salles

Prêmio Mário de Andrade (trajetória de crítico filiado ou não)

– Icleia Cattani

Prêmio Clarival do Prado Valladares (artista pela trajetória)

– Anna Maria Maiolino

Prêmio Maria Eugênia Franco (curador pela exposição)

– Regina Teixeira de Barros pela curadoria da exposição Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna, MAM, São Paulo, 2017

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação)

– Bienal Internacional de Curitiba

Prêmio Paulo Mendes de Almeida (melhor exposição)

Amélia Toledo – Lembrei que esqueci, apresentada no Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, 2017

Prêmio Antônio Bento (difusão das artes visuais na mídia)

– Revista Dasartes

Destaques

– Exposição Mario Pedrosa De la naturaleza afectiva de la forma, Museu Reina Sofia, Madrid

– Projeto Verbo Performance Arte

– Sesc 24 de maio

Homenagens

– Renina Katz

– Teresinha Soares

– Zoravia Bettiol

Compartilhar: