Artista serve sopa de pedra em viaduto de Porto Alegre

Matheus Rocha Pitta apresenta a ação Sopa de Pedra, que vai ocupar a escadaria do Viaduto Otávio Rocha, mais conhecido como “Viaduto da Borges”, no Centro Histórico de Porto Alegre/RS. A performance, que acontece nesta sexta dia 22/6, faz parte da programação da Fundação Iberê Camargo e será realizada em parceria com o restaurante JUSTO. A ação consiste em distribuir aos passantes um prato com um caldo quente e uma escultura de um legume em pedra sabão, em uma performance coletiva sobre a fome, a história oral e a solidariedade.

A lenda em torno da sopa de pedra, transmitida oralmente de geração a geração, ganhou corpo nas esculturas de Matheus – escultura social, de pedra sabão, de homens e mulheres participando de uma ação. As pedras são um signo da fome mas também da partilha: a fome é aquilo comum a todos, compartilhar a sopa é também uma partilha da fome.

De 18 a 23 de junho, o artista também participa do programa Artista Convidado do Ateliê de Gravura, que tem o objetivo de proporcionar aos artistas convidados a experimentação técnica e a produção de gravuras, que passam a integrar o acervo da instituição. No dia 24, domingo, às 15h, Matheus faz uma conversa aberta ao público para compartilhar sua experiência e processo de trabalho. A entrada é franca.

O programa Artista Convidado do Ateliê de Gravura acontece desde a criação da Fundação Iberê Camargo, em 1995. Desde então, passaram pelo programa mais de cem artistas brasileiros e estrangeiros, com trajetórias consolidadas e jovens expoentes da arte contemporânea. Para Eduardo Haesbaert, coordenador do Ateliê de Gravura, o principal objetivo é “manter vivo o legado de Iberê Camargo e oferecer aos artistas residentes uma oportunidade de experimentação no campo da gravura”. “Além disso, o Programa faz uma aproximação entre os artistas convidados e a comunidade em geral, proporcionando um diálogo com o público”, afirma Eduardo.

Compartilhar: