A enteada de Picasso abrirá museu com maior coleção de obras do artista

Catherine Hutin-Blay, a única filha da segunda esposa de Pablo Picasso Jacqueline Roque, esta abrindo um museu no sul da França para abrigar sua extensa coleção de Picasso. Hutin-Blay, agora com 70 anos, possui a maior coleção de obras do mundo do artista espanhol.

Um representante do município local disse que a coleção de Hutin-Blay, que ela herdou de sua mãe, contém cerca de 2.000 obras, principalmente do período entre 1952 e 1973, quando Roque estava com Picasso. Compreende mais de 1.000 pinturas, com o resto composto por desenhos, cerâmicas, esculturas, pratos pintados e fotografias.

Hutin-Blay quer dedicar o museu ao pintor e a sua mãe, cujo casamento de 11 anos foi o último do artista. O casal está sepultado no castelo de Vauvenargues, não muito longe do local proposto para o museu. Durante seu casamento, Picasso pintou mais de 400 retratos de Roque.

O novo museu será construído dentro do antigo convento da Faculdade de Pregadores em Aix-en-Provence. O conselho municipal detém o edifício do século 13 desde que foi desativado por um pedido da prefeitura em 2016. O conselho aprovou a venda tanto do prédio por 11,5 milhões de euros (14,1 milhões de dólares) para a empresa de Hutin-Blay, Madame Z , em dezembro do ano passado.

Com a abertura prevista em 2021, o museu incluirá três níveis, dedicando mais de 30.000 mil quadrados a exposições permanentes e mais de 15.000 metros quadrados para exposições temporárias. Haverá também um centro de pesquisa, oficinas de cerâmica e de cerâmica e um auditório de 200 lugares.

De acordo com o conselho, Hutin-Blay pretende que o museu acolhe entre 450.000 e 500.000 visitantes por ano, ou cerca de 1.500 visitantes por dia. “A empresa está empenhada em produzir o museu e suas atividades relacionadas dentro de três anos após a obtenção das autorizações necessárias para a implementação do projeto”, disse o porta-voz do conselho.

Compartilhar: