75 mil pessoas visitaram a exposição de Yayoi Kusama em galeria de Nova York

Quantas pessoas ainda querem ver o trabalho de Yayoi Kusama? Realmente muitas. Na verdade, 65 mil delas esperaram em temperaturas baixas por horas a fio para ver a exposição em dois locais da artista japonesa na galeria David Zwirner em Nova York, que fechou no final do mês passado. Mais 10 mil VIPs, imprensa, escola e grupos de museus viram a mostra, trazendo o número total de visitantes a 75 mil visitantes.

O atendimento diário médio nas exposições excedeu o da maioria das exposições de museus (o que, para registro, geralmente não requer até seis horas de tempo de espera e coloca um limite de visualização de 60 segundos em certas obras, como fez a galeria David Zwirner).

Resultado de imagem para Yayoi Kusama David Zwirner.

O “Festival da Vida” de Kusama foi particularmente popular. Com dois novos “Quartos do infinito” e um ambiente psicadélico em polca, recebeu mais de 1.500 visitantes por dia durante os último 23 dias.

Para comparação, a mostra de Kusama do Museu Hirshhorn, que incluiu seis “quartos do infinito”, bem como inúmeras obras que abrangem toda a carreira da artista, reportaram 2.000 visitantes por dia durante os 80 dias no ano passado (com um total de 160 mil visitantes).

Resultado de imagem para Yayoi Kusama David Zwirner.

Sem surpresa, as pinturas de Kusama não têm a mesma atração que as suas instalações imersivas. Uma apresentação solo das pinturas da artista no segundo espaço da galeria atraiu várias centenas de visitantes por dia.

Enquanto isso, o Museu Broad em Los Angeles, que recentemente hospedou uma retrospectiva da artista, foi forçado a impor um estrito limite de tempo de 30 segundos dentro dos quartos de Kusama para manter as multidões em movimento e evitar tumultos.

Por Henri Neuendorf (Artnet)

Compartilhar: