34ª edição da Art Brussels 2016

© Parafin Gallery, Londres

A 34ª edição da Art Brussels estreia em um novo espaço, Tour & Taxis, um prédio da Alfâandega do século passado situado na cidade de em Bruxelas.

A edição de 2016 reúne 140 galerias de 28 países em três seções principais. O Comitê Internacional e o Comitê de Descoberta selecionaram 31 novos nomes para a feira.

tall

Do Brasil participa apenas a Baró Galeria. Veja imagens das obras em nossa galeria.

Uma nova seção, REDISCOVERY, contará com 15 galerias. Esta seção será dedicada à arte do período entre 1917 e 1987, e apresentará importantes artistas da vanguarda histórica que tem sido subestimados, negligenciados, ou indevidamente esquecidos. REDISCOVERY também contará com obras de artistas como Roy DeCarava, Lei Bob, Barbara & Michael Leisgen, Vera Molnar, Yuko Nasaka e Eduardo Terrazas, para a construção de uma ponte entre práticas artísticas do presente com as do passado.

tall

A seção PRIME será composta por 98 galerias estabelecidas representando artistas consagrados internacionalmente.

DISCOVERY contará com 30 galerias que representam artistas emergentes, cujo trabalho ainda não é conhecido por um público mais amplo.

Como sempre, a arte de Bruxelas continua a colocar ênfase na apresentação individual dos artistas com 24 galerias apresentando projetos na seção SOLO.

tall (1)

Embora eles mantenham o seu perfil jovem como uma feira onde se descobre novos artistas e galerias, Art Brussels é uma das feiras mais antigas da Europa. Fundada em 1968 como ‘Art Actuel,’ onde foi criada por um pequeno grupo de galeristas belgas bem respeitados onde cada um foi convidado para apresentar uma galeria do exterior. Nos anos seguintes a feira mudou para locais tão diversos como o Casino em Knokke (1972) para o Palais des Beaux-Arts, em Bruxelas (1976). Em 1989, a feira mudou-se para a antiga Expo ’58 instalações em Heyzel onde permaneceu até o ano passado.

Compartilhar: