Morre em São Paulo o colecionador Marco Antônio Mastrobuono

© Robson Fernandes|Estadão

Morreu em São Paulo no último dia 16 de fevereiro o colecionador Marco Antonio Mastrobuono, um dos maiores colecionadores das obras de Volpi e fundador diretor do Instituto Alfredo Volpi de Arte Moderna, as causas da morte se devem a um câncer no instestino.

Mastrobuono, também fundador da Companhia do Metrô em São Paulo, teve um papel importante como administrador e secretário de Planejamento de São Paulo, mas se notabilizou pela dedicação à obra do pintor Alfredo Volpi, criando o instituto que leva seu nome e organizando o catálogo raisonné do artista. O instituto que ele fundou trabalha igualmente na divulgação e preservação da obra de outros artistas, entre eles Aldo Bonadei, Ernesto de Fiori, Flávio Carvalho, José Antonio da Silva e Yolanda Mohalyi.

Ativo defensor dos direitos dos colecionadores brasileiros, Mastrobuono lançou há dois anos o livro Abaporu… Hipocrisias, que critica a inconstitucionalidade do decreto federal número 8.124, que permite ao Ibram – Instituto Brasileiro de Museus, declarar um bem cultural privado como de interesse público.

Compartilhar: