Ilustração de João Teófilo repensa a história do Brasil

© Divulgação

Inspirada na pintura Tiradentes esquartejado, de Pedro Américo, a capa da Revista de História da Biblioteca Nacional de julho traz a ilustração inédita de João Teófilo, com quatro insurgentes da Conjuração Baiana (1798) condenados à mesma pena, porém esquecidos da memória nacional. Todos eles negros. “Toda imagem fala sobre seu tempo histórico de produção. Somente na contemporaneidade, quando os movimentos raciais e as estratégias de empoderamento negro se fazem cada vez mais presentes no Brasil, uma aquarela como a de João Teófilo poderia ser produzida. Ao substituir Tiradentes pelos quatro inconfidentes negros, o artista propõe repensarmos a história e levantarmos o véu que ainda cobre a difícil barreira racial existente em nossa sociedade”, escreve a pesquisadora Camila Dazzi.

Compartilhar: