Galeria Matias Brotas promove evento de encerramento da 2ª edição do Clube do Colecionador

© Divulgação

Depois de marcar presença na ArtRio, com stand da galeria e lançamento nacional da 3ª edição do Clube do Colecionador, a Matias Brotas Arte Contemporânea recebe agora em Vitória, no dia 1º de outubro, às 19h30, convidados e colecionadores para encerramento da 2ª edição do Clube do Colecionador e lançamento da 3ª edição para os capixabas. O evento vai promover também o encontro dos colecionadores com Rosana Paste, Shirley Paes Leme, Renata Egreja e Suzana Queiroga, as quatro artistas que fizeram parte da 2ª edição do Clube. Elas vão falar sobre as obras produzidas com exclusividade para o clube, além de contar ao público um pouco de sua trajetória artística.

As artistas criaram obras inéditas para a 2ª edição, em uma tiragem de 30 exemplares. O clube teve curadoria de Almerinda Lopes, Doutora em Linguagens Visuais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Universidade de Paris I, e assessoria da advogada em propriedade intelectual Flávia Dalla Bernardina.

A artista multimídia e professora da UFES, Rosana Paste, criou a escultura “Encontro de Corpos” feita de acrílico e alumínio, em que o metal assume uma forma mais delgada, lisa, convidando o olhar a deslizar com facilidade sobre sua superfície. A artista plástica possui como característica marcante em sua carreira o trabalho de esculturas em escala arquitetônica ou em forma de múltiplos. Chumbo, ferro, alumínio e inox estão entre os materiais mais utilizados por ela. Em trabalhos do início dos anos 2000, Paste vale-se de esferas de vidro soprado e peles de coelho. Sua última exposição foi “eu museu rosana paste”, no primeiro semestre deste ano, na Galeria Matias Brotas e teve como característica marcante a artista de corpo presente, sendo ela a própria a arte, seu corpo, seus pensamentos, seus sentimentos, sua família.

Já a mineira radicada em São Paulo, Shirley Paes Leme, trouxe para o clube uma serigrafia sobre papel espelhado chamada “Eu Quero Fluxo”. Shirley Paes Leme possui uma extensa e consolidada carreira artística, sendo hoje uma das artistas contemporâneas brasileiras mais requisitadas, pois sua obra transita por importantes museus e galerias comerciais brasileiros e estrangeiros. Doutora em Belas Artes pela John F. Kennedy University, na Califórnia, USA, Shirley possui em seu portfólio artístico inúmeras exposições individuais, inclusive fora do Brasil como no México, Alemanha, França.

Shirley também possui suas obras em várias coleções particulares no Brasil, Europa e Estados Unidos: Museu de Arte Moderna de São Paulo; Museu de Arte Contemporânea de São Paulo; Museu Nacional em Aalborg, Dinamarca; Museu Universitário de Arte da Universidade Federal de Uberlândia–MG; Pinacoteca da cidade de São Paulo, São Paulo; Rede Globo de Televisão, Uberlândia, Minas Gerais; Instituto Cultural Itaú, São Paulo; Gilberto Chateaubriand, Rio de Janeiro; Coleção Patricia Cisneiros, Caracas, Venezuela.

Com uma aquarela intitulada “As pétalas, as flores, o gesto”, Renata Egreja é a mais jovem artista da segunda edição do Clube do Colecionador. Renata vive e trabalha em São Paulo e é formada pela École National Supérieure des Beaux Arts, em Paris. A jovem artista traz em suas pinturas cores que povoaram sua infância, formas naturais, exuberantes, uma luz clara que a faz pensar no sol tropical. Apesar de ser jovem, considerada artista da geração 80, Renata já ganhou importantes prêmios como Prêmio Itamaraty de Arte Contemporânea (Ministério das Relações Exteriores, Brasília, 2012); Menção Honrosa no 18º Salão de Artes Plásticas de Praia Grande (Palácio das Artes, Praia Grande, 2011); Expo Jeunes Talents em Paris Dauphine, Paris, França(2010) e 38ª Anual de Artes da FAAP na Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo (2007).

E para completar o quarteto de obras/artistas, Suzana Queiroga criou para a 2ª edição do Clube uma escultura em acrílico que está diretamente conectada às suas pesquisas em relação com os fluxos e espaços urbanos que explorou na série “Velofluxo”, iniciada em 2006. O múltiplo representa uma cidade imaginária vista de cima, como se estivesse sendo percebida em pleno voo. Carioca, atuante desde os anos 80, Suzana trabalha com uma grande diversidade de meios em sua pesquisa, como pintura, escultura, infláveis, vídeos e instalações. Suzana já recebeu mais de 10 premiações nacionais entre elas, o 5º Prêmio Marco Antonio Vilaça/Funarte para aquisição de acervos, em 2012, Prêmio Nacional de Arte Contemporânea/Funarte em 2005, a Bolsa RIO ARTE em 1999 e os X e IX Salões Nacional de Artes Plásticas, entre outros. Participou de inúmeras coletivas e individuais nacionais e internacionais.

Durante o evento, também serão apresentadas as obras dos artistas Vanderlei Lopes, Lara Felipe, Mai-Britt Wolthers e Antonio Bokel que fazem parte da 3ª edição do clube de arte

Compartilhar: