Escola de Belas Artes da UFRJ comemora 200 anos com grande exposição em 2016

A exposição Escola de Belas Artes: 1816-2016. Duzentos anos construindo a arte brasileira, com curadoria de Angela Ancora da Luz e produção de Anderson Eleotério e Izabel Ferreira – ADUPLA Produção Cultural, objetiva apresentar a produção artística realizada no âmago da Escola de Belas Artes, hoje pertencente à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), revelando seu importante papel como organismo cultural deste país durante todos estes anos. Mais do que obras, simplesmente, a Escola vem formando artistas que constroem, a cada dia, a modernidade daquele dado momento.

Devido ao grande esplendor que teve durante o Império, e, ao pouco conhecimento que se tem divulgado do que ela continuou a realizar nos tempos que se seguiram, a memória coletiva visualizou uma escola que serviu ao passado, e que não se constitui verdadeira alavanca da produção moderna e contemporânea depois daquele momento, o que é totalmente equivocado.

O projeto já conta com patrocínio institucional da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro – SMC e Governo do Estado do Rio de Janeiro – SEC e de outras empresas particulares, além de apoio da Universidade Federal do Rio de Janeiro e das instituicões museológicas e equipamentos culturais que irão abrigar a mostra em sua totalidade.

Serão apresentadas cerca de 200 artistas e aproximadamente 300 obras bidimensionais e tridimensionais (gravuras, esculturas, pinturas, desenhos, etc), projetos em papel, documentos diversos, trabalhos de pensionistas, trabalhos premiados, designs, instalações, vídeos e multimídias, performances e happenings, conforme os núcleos abaixo:

SÉCULO XIX

NÚCLEO 1 – Proveniente da Academia Imperial das Belas Artes (de 1816 até 1890):

• Missão Artística Francesa => núcleo especial pelos 200 anos da Missão Francesa, origem da Escola de Belas Artes
• O prédio da Academia Imperial das Belas Artes
• Ensino Artístico da 1ª geração
• Artistas oriundos da Academia: 2ª geração
• Trabalhos de Pensionistas
• Cartas e documentos diversos
• As Exposições Gerais

PASSAGEM PARA O SÉCULO XX e INÍCIO DO SÉCULO XXI (CONTEMPORÂNEOS)

NÚCLEO 2 – Proveniente da Escola Nacional de Belas Artes (de 1890 a 1965):

• As novas instalações da Escola Nacional de Belas Artes na Avenida Rio Branco
• O ensino artístico
• O Salão Tenentista e as experiências modernas de Lúcio Costa
• O Núcleo Bernardelli e a Escola Nacional de Belas Artes
• Cartas e documentos do período
• Artistas que se destacaram no panorama da arte brasileira na primeira metade do século XX
• A presença da Escola Nacional de Belas Artes no Salão Preto e Branco (1954)
• Os novos mestres da Escola Nacional de Belas Artes

NÚCLEO 3 – Proveniente da Escola de Belas Artes (de 1965 até nossos dias):

• A incorporação da Escola à UFRJ. Artistas que renovaram o ensino e a produção de arte após 1965
• Artistas e mestres cassados pelo AI-5. Obras modernas e documentos totalizando
• A transferência da Escola para o campus do Fundão em 1975. Artistas que se destacaram
• A criação do Programa de Pós-Graduação da Escola de Belas Artes e o Galpão de arte (produção contemporânea)
• Artistas contemporâneos
• Designs e projetos
• A Escola de Belas Artes e o Carnaval do Rio
• Performances e Happenings

VÍDEOS E MULTIMÍDIA

Serão produzidos e apresentados vídeos sobre todas as fases da Escola, desde a primeira locação da Academia Imperial de Belas Artes, na Travessa das Belas Artes, a segunda, na Avenida Rio Branco, 199, hoje Museu Nacional de Belas Artes e a atual, no Campus da UFRJ, na Ilha da Cidade Universitária. Serão tomados depoimentos que possam esclarecer a história da Escola de Belas Artes, a partir da Missão Francesa até nossos dias.

ENCONTROS E VISITAS GUIADAS
Palestras e debates com artistas, herdeiros, curadores, produtores, diretores e gestores de museus e equipamentos culturais.

Compartilhar:
Notícias - 17/10/2017

Em imagens: “Histórias da sexualidade” no MASP já movimenta as redes antes da abertura

A coletiva, que faz parte da temática sobre sexualidade para o ano de 2017 na programação do MASP, já estava prevista muito …

Notícias - 13/11/2015

Trienalle di Milano retorna após 20 anos

Um dos eventos mais esperados por designers do mundo todo tem sua próxima edição confirmada. A XXI Esposizione Internazionale della …

Notícias - 29/11/2017

Graffiti leva arte urbana para dentro da L'Oréal

Quem visita a nova sede da L’Oréal Brasil, na zona portuária do Rio, percebe as obras de arte gravadas nas …

Notas - 13/08/2015

Filhote do Inhotim invade o Rio

Começa no 15 de agosto, sábado, às 15h, o Festival de Esculturas do Rio. Além de exposição coletiva de 27 …

Notas - 21/10/2015

'O céu de chumbo' ilustrado por Caetano Dias

Caetano Dias realiza sua mostra “Céu de chumbo”, um compilado de trabalhos em fotografia, vídeos e objetos. O artista baiano …

Notícias - 03/10/2016

O melhor e o pior da ArtRio 2016

Mais uma vez, a ArtRio abriu as portas para colecionadores e amantes da arte no Pier Mauá. Este ano, o …

Notícias - 25/05/2016

O quarto invisível de Francis Bacon

O Museu Tate Liverpool inaugurou atualmente a maior exposição de Francis Bacon já organizada no norte da Inglaterra e a …

Notícias - 10/08/2017

Depois de Dalí e Andy Warhol, John Currin pinta retrato de atriz para capa da Vogue

Se a atriz Jennifer Lawrence parece particularmente etérea na capa da edição de setembro da Vogue, é porque a imagem não …

Notícias - 25/08/2015

OiR aposta na interatividade com o público em sua 2ª edição

Três anos depois de transformar o Rio de Janeiro em um imenso museu a céu aberto, ao ocupar diferentes pontos …

Notícias - 13/04/2017

Tesouros do Naufrágio do Inacreditável: Damien Hirst surpreende com nova mostra

Não é difícil entender por que o mais recente projeto de Damien Hirst foi saudado como do artista britânico mais …

Notas - 24/11/2015

Artista carioca expõe pinturas de pássaros brasileiros na Alemanha

Após expor sua série Pássaros Brasileiros em Toulouse, na França, em setembro deste ano, o artista carioca Rodrigo Andrian se …

Notícias - 07/06/2018

Fundação Lichtenstein fecha as portas e doa acervo de 400 obras

Nesta semana, a Fundação Roy Lichtenstein anunciou que fecharia as portas e daria o restante de sua propriedade para os museus. Em sua primeira …