Chega ao Instituto Moreira Salles o acervo do fotógrafo mineiro Chichico Alkmim

© Divulgação

O Instituto Moreira Salles acaba de receber, em comodato, a obra do fotógrafo mineiro Francisco Augusto Alkmim (1886-1978), conhecido como Chichico Alkmim. O conjunto é composto por cinco mil negativos em vidro e algumas dezenas de fotografias originais de época.

Chichico pertenceu a uma geração de fotógrafos retratistas das primeiras décadas do século XX e atuou, principalmente, em Diamantina, em um período de grande extração de minério, registrando a paisagem social da cidade e de seus habitantes. Chichico foi precursor e mestre de Assis Horta, outro nome importante da fotografia mineira. Enquanto Horta se tornou conhecido por registrar a classe média trabalhadora na era Vargas, Chichico documentou a classe média alta mineira com fotografias em estúdio e ao ar livre, utilizando muitas vezes apenas a luz natural.

Compartilhar: