Baixo Ribeiro da Choque Cultural em bate-papo exclusivo no Espaço Cult

© Alexandre Vianna

Programa de comunicação intitulado “Lema: Planejamento, Criação e Relacionamento”, criado pela Agência Lema para o Espaço Cult, tem cinco dias de duração e apontará caminhos criativos para interessados em trabalhar com cultura.

Baixo Ribeiro, arquiteto e criador da Galeria Choque Cultural, é um dos convidados a participar do programa, criado pela Agência Lema, empresa que há cerca de quatro anos atua com estratégias de comunicação para marcas e projetos culturais, a convite do Espaço Cult. Com duração de cinco dias – 09, 10, 11, 15 e 16 de março -, o programa será ministrado pelos sócios-diretores Larissa Marques, Leandro Matulja e Letícia Zioni. As inscrições estão abertas pelo portal www.espacorevistacult.com.br.

O encontro com Baixo Ribeiro será no dia 11, com duração de 40 minutos, e deve apontar a importância da comunicação como ferramenta para educar a imprensa ao se falar de assuntos inovadores, respeitando a criatividade, a identidade e abstração da arte, destacando a experiência que teve ao lançar a Choque Cultural e apresentar todo um universo de grafitti, tatuagem, quadrinhos e instalações que não circulam apenas no cubo brando das galerias, e que hoje chegam a estimular novas formas de aprendizado.

De modo geral, a ideia do programa é abordar as áreas de conteúdo, estratégia digital, assessoria de imprensa e relações públicas com amostras de cases e sugestões de execução que traduzam exercícios de vivência e projeto em retenção e prática. “Se você vive o universo daquilo que comunica, certamente terá mais propriedade para disseminá-los e fazer com que as pessoas se engajem”, observa Leticia Zioni.

Além de Baixo, o programa conta também com a presença de Daniela, VP de Marketing da HEINEKEN Brasil, que atua com a Lema na comunicação de projetos, como Heineken Up On The Roof, Sol Sunday Sessions, e para marcas, como Desperados e Bavaria; e Rebeca Lerer, jornalista e ativista de direitos humanos que mobiliza as pessoas comunicando ideias e iniciativas sociais e ambientais.

Programa

O programa, além de seguir um fluxo que apresente os formatos de comunicação e relacionamento, conta com 40 minutos de uma espécie de aula magna com profissionais do mercado.

Cronograma

Dia 09, das 20h às 22h: apresentação da Lema + panorama do mercado de comunicação. A Agência Lema será apresentada indicando seus principais cases e clientes, bem como seu método de trabalho que está ligado à conexão pessoal com o assunto e o universo das marcas e projetos divulgados, e à contextualização tanto para a imprensa quanto para influenciadores. A ideia será mostrar que o mercado, atualmente, busca cada vez mais por projetos de comunicação que apontem não só a atuação tática, mas indique resultados qualitativos por meio de atividades de impacto.

Dia 10, das 20h às 22h: conteúdo + estratégia digital. Nesse dia, a ideia é circular e mostrar que o mercado tem suas redes sociais on e off e que não basta apenas produzir conteúdo para preenche-las; é preciso ativá-lo! Sempre com foco em lifestyle e branding.

Conversa com Rebeca Lerer, jornalista, ativista de direitos humanos e consultora de campanhas da Anistia Internacional e da Matilha Cultural. Rebeca já trabalhou com a Lema em diversos projetos, como a Matilha Cultural, a Global Comissiono on Drugs Policy e a Anistia Internacional. Ela irá discorrer sobre como a comunicação, tanto para imprensa quanto em redes sociais, pode colaborar para motivar discussões acerca de assuntos-tabu e mobilizar a população em prol de campanhas sociais e ambientais.

Dia 11, das 20h às 22h: assessoria de imprensa + relações públicas. Composta não só por processos, mas pela responsabilidade em disseminar mensagens e trabalhar a imagem de marcas, pessoas e projetos, a Agência Lema deve discorrer sobre maneiras inovadores de se aplicar o trabalho de assessoria de imprensa. Hoje, com as transformações pelas quais os veículos de imprensa estão passando, é cada vez mais necessário que o profissional seja arrojado, criativo, pesquise muito e contextualize a notícia. Junto disso estão as relações públicas, que são cada vez mais importantes para construir convivência e relacionamento entre influenciadores e criadores, de modo a gerar relevância para marcas; mesmo ainda pouco utilizadas no Brasil, pois seu resultado é qualitativo e quase etéreo, são de importância crucial.

Conversa: Baixo Ribeiro, arquiteto, fundador da Galeria Choque Cultural e ativista urbano. Baixo é um dos galeristas e curadores de maior relevância na arte contemporânea por ter aberto uma galeria que colabora com a cena de arte pública e que levou o Brasil a destaque internacional. Hoje, além da arte, ele mobiliza sua rede e a população em torno da reflexão sobre como usar melhor a cidade de São Paulo.

Dias 12 e 13: Embora não sejam dias de aula, a Lema deve sugerir uma vivência estimulando os inscritos a circularem pela cidade no fim de semana capturando a cultura e o lifestyle que podem ser foco ou inspiração dos projetos de comunicação.

Dia 15, das 20h às 22h: análise da vivência + exercício de briefing para projeto. Depois do fim de semana de observação, esse encontro deve revelar as impressões e cruzá-las com o aprendizado dos dias anteriores. A seguir, a Lema irá propor um briefing que deve se tornar exercício de plano de comunicação.

Conversa: Daniela Cachich, Vice Presidente de Marketing da HEINEKEN Brasil. A profissional que acaba de ganhar o Prêmio Caboré 2015 de Profissional de Marketing do Ano foi convidada para contar sobre sua experiência de comunicação tanto para a imprensa quanto para influenciadores, além da criação de conteúdo próprio e ativação. Com a Lema, ela teve e tem trabalhado em todas essas frentes apontando que as pessoas estão consumindo conteúdo e mídia de jeitos novos. As marcas de seu portfólio investem em curadoria de conteúdo e em experiência para gerar impacto e relevância e comunicar esses projetos é essencial para criar valor e engajar seu público.

Dia 16, das 20h às 22h: apresentação e análise dos projetos com feedback e dicas para executar um programa de comunicação que seja regido pelo planejamento, pela criatividade e relacionamento.

Compartilhar: