© Roberto Ribotta

DASARTES 19 /

Uma década de Miami Art Basel

Em dezembro a conhecida feira de arte contemporânea Miami Art Basel comemorará seu décimo aniversário.

Em dezembro a conhecida feira de arte contemporânea Miami Art Basel comemorará seu décimo aniversário. Nesta última década tornou-se um dos eventos mais prestigiados das Américas – juntamente com a “irmã mais velha” da Suíça, consolidou-se como uma das mais importantes vitrines do circuito das artes mundial.

A edição deste ano reunirá cerca de 260 galerias de todo o mundo, e a atração maior não será somente o acervo exposto dos mais de dois mil artistas presentes, mas sim a programação paralela criada especialmente para celebrar este décimo aniversário.
Além das diversas feiras-satélite que acontecem na mesma semana – como Volta, Pulse, Scope e Nada, entre outras – as comemorações ficarão a cargo da parceria firmada entre a organização do evento e o Bass Museum of Art. Obras de arte serão instaladas ao longo da Collins Park Avenue, em Miami downtown, e a seção da feira destinada a obras que usam o vídeo como plataforma ganhará um cinema especialmente desenhado pelo famoso arquiteto canadense Frank Gehry. Ali, o público poderá desfrutar de exibições públicas de vídeo durante a feira.

O visitante desta edição da Miami Art Basel vai encontrar o que de mais contemporâneo existe quando o assunto é arte dos séculos 20 e 21, além das já esperadas exposições das coleções de arte privadas, como De La Cruz, CIFO, Rubell Family Collection e Margulies Collection. Grandes galerias – como Gagosian, White Cube, Yvon Lambert e Lisson – também estarão presentes. Apesar da preocupação econômica que atinge principalmente os países europeus – estamos falando de investidores e colecionadores – o mercado de arte está se fortalecendo, através de interessados em buscar uma maior liquidez para seu dinheiro.

O mundo da arte se encontra em Miami neste fim de ano, e o inglês já não é a única língua dos negócios. Cada vez mais habla-se español pelos corredores – não se sabe ao certo por ser o castelhano o segundo idioma da cidade ou pelo boom que a arte latina alcançou nos últimos tempos. Fato é que os números apontam para uma grande procura e especulação das obras do hemisfério abaixo do Equador. O ponto alto aconteceu este ano, na feira de Basiléia, quando a obra Abrigo Poético 3 da brasileira Lygia Clark foi negociada por 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 4,1 milhões). Por isso, espera-se que em Miami um novo patamar para a arte do nosso país seja atingido.

O inédito valor pago por uma peça de Lygia Clark não é o único reflexo da alta do Brasil no mercado internacional. Este ano o país será um dos mais bem representados, com 16 galerias brasileiras presentes: A Gentil Carioca, Anita Schwartz , Baró, Casa Triângulo, Dan, Fortes Vilaça, Laura Marsiaj, Leme, Luciana Brito, Luisa Strina, Marilia Razuk, Millan, Mendes Wood, Nara Roesler, Silvia Cintra + Box 4 e Vermelho.
A organização da feira também espera ultrapassar o número de 40 mil visitantes atingido na ultima edição. Miami Art Basel, juntamente com outros eventos do mesmo porte como Frieze (Londres), Armory (Nova York) e Art Hong Kong funciona como um termômetro para as tendências do mercado de arte, com reflexos em outros setores. A edição chinesa foi recentemente comprada pelo MCH Group, o mesmo que gerencia as feiras da Basiléia e de Miami.

Vale destacar a tendência que está sendo chamada de Arte/Design. A feira satélite Miami Design é uma das mais concorridas – tanto que este ano aconteceu por aqui a primeira edição da Design São Paulo, paralelamente à São Paulo Fashion Week, seguindo os mesmos moldes do evento na Flórida e que promete ser outro importante acontecimento do setor.

 

 

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …

Destaque

A vizinhança de Lucia Laguna

As pinturas de Lucia Laguna são inseparáveis do local onde foram feitas: o ateliê-casa da artista e os arredores do …

Garimpo

Gunga Guerra

Nascido em Moçambique e radicado no Rio de Janeiro, Gunga Guerra é a escolha do conselho editorial da Dasartes para …

Resenhas

Resenhas

Amsterdam Art Week
Museus e Galerias • Amsterdã • Países Baixos • 22 a 25/11/2018
POR SYLVIA CAROLINNE

Diversas foram as aberturas ao …

Matéria de capa

Os contos cruéis de Paula Rego

 

“Os contos cruéis”, de Paula Rego, exposição inaugurada em outubro no Museu  L’Orangerie, em Paris, marca um momento importante na …

Flashback

Pieter Bruegel, o velho

Bruegel é um moralista ou fatalista? Otimista ou cínico? Humorista ou um filósofo? Camponês ou habitante da cidade? Folclorista ou …