Tony Oursler pela primeira vez no Brasil

© Cortesia de Tony Oursler

O humor é característica central nas obras do artista Tony Oursler, que chegam ao Brasil pela primeira vez no Oi Futuro Flamengo, no Rio de Janeiro, até 23 de janeiro. O humor ácido, crítico, está nas videoinstalações, em que projeções em vídeo dão olhos e bocas a objetos que falam com o observador e entre si, contorcem-se e transformam-se expressando suas emoções surpreendentes e tornando a visita à mostra uma viagem a um universo delirante e fantástico.

De acordo com o curador Paulo Venancio Filho, a mostra é uma retrospectiva sintética da obra de Oursler. A seleção foi feita em um diálogo com o artista, procurando encontrar um conjunto de trabalhos que dessem concentradamente uma visão da amplitude e profundidade da obra. Esta seleção, que ocupa todo o prédio do Flamengo, inclui três trabalhos inéditos: dois da série que está em exibição na Galeria Lehmann Maupin em Nova Iorque até meados de dezembro e um feito especialmente para o Oi Futuro, com diálogos em português.

Tony nasceu e trabalha em Nova Iorque. A urbanidade do seu contexto impregna sua criação, que vem focando no relacionamento entre as pessoas e a tecnologia e as formas que este relacionamento frequentemente toma: obsessão, isolamento, fetichismo. O artista cita a influência da televisão, mas também de sua extensa e variada formação. Destaca, por exemplo, o contato com o especialista em robótica Masahiro Moris e sua teoria do vale de estranheza, que propõe que, quando robôs e outros objetos sem vida se assemelham muito aos humanos, a reação a eles passa a ser negativa, uma espécie de repulsa. Para Oursler, este sentimento de estranheza está em nossa relação com a internet, que, como um aparato eletrônico que é também um reflexo de nossa consciência, induz uma relação compulsiva, apesar de seus efeitos perturbadores.

Compulsão, perturbação, humor, repulsa, as reações à obra de Oursler são as mais variadas e mudam à medida que o visitante transita pela exposição do Oi Futuro. A que sempre estará presente é a surpresa, inevitável diante de uma criação irreverente e original como esta.

Compartilhar: