© Cortesia de Tony Oursler

DASARTES 13 /

Tony Oursler pela primeira vez no Brasil

Tony Oursler desembarca no Brasil

O humor é característica central nas obras do artista Tony Oursler, que chegam ao Brasil pela primeira vez no Oi Futuro Flamengo, no Rio de Janeiro, até 23 de janeiro. O humor ácido, crítico, está nas videoinstalações, em que projeções em vídeo dão olhos e bocas a objetos que falam com o observador e entre si, contorcem-se e transformam-se expressando suas emoções surpreendentes e tornando a visita à mostra uma viagem a um universo delirante e fantástico.

De acordo com o curador Paulo Venancio Filho, a mostra é uma retrospectiva sintética da obra de Oursler. A seleção foi feita em um diálogo com o artista, procurando encontrar um conjunto de trabalhos que dessem concentradamente uma visão da amplitude e profundidade da obra. Esta seleção, que ocupa todo o prédio do Flamengo, inclui três trabalhos inéditos: dois da série que está em exibição na Galeria Lehmann Maupin em Nova Iorque até meados de dezembro e um feito especialmente para o Oi Futuro, com diálogos em português.

Tony nasceu e trabalha em Nova Iorque. A urbanidade do seu contexto impregna sua criação, que vem focando no relacionamento entre as pessoas e a tecnologia e as formas que este relacionamento frequentemente toma: obsessão, isolamento, fetichismo. O artista cita a influência da televisão, mas também de sua extensa e variada formação. Destaca, por exemplo, o contato com o especialista em robótica Masahiro Moris e sua teoria do vale de estranheza, que propõe que, quando robôs e outros objetos sem vida se assemelham muito aos humanos, a reação a eles passa a ser negativa, uma espécie de repulsa. Para Oursler, este sentimento de estranheza está em nossa relação com a internet, que, como um aparato eletrônico que é também um reflexo de nossa consciência, induz uma relação compulsiva, apesar de seus efeitos perturbadores.

Compulsão, perturbação, humor, repulsa, as reações à obra de Oursler são as mais variadas e mudam à medida que o visitante transita pela exposição do Oi Futuro. A que sempre estará presente é a surpresa, inevitável diante de uma criação irreverente e original como esta.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …

Destaque

A vizinhança de Lucia Laguna

As pinturas de Lucia Laguna são inseparáveis do local onde foram feitas: o ateliê-casa da artista e os arredores do …

Garimpo

Gunga Guerra

Nascido em Moçambique e radicado no Rio de Janeiro, Gunga Guerra é a escolha do conselho editorial da Dasartes para …

Resenhas

Resenhas

Amsterdam Art Week
Museus e Galerias • Amsterdã • Países Baixos • 22 a 25/11/2018
POR SYLVIA CAROLINNE

Diversas foram as aberturas ao …

Matéria de capa

Os contos cruéis de Paula Rego

 

“Os contos cruéis”, de Paula Rego, exposição inaugurada em outubro no Museu  L’Orangerie, em Paris, marca um momento importante na …

Flashback

Pieter Bruegel, o velho

Bruegel é um moralista ou fatalista? Otimista ou cínico? Humorista ou um filósofo? Camponês ou habitante da cidade? Folclorista ou …