© thereza Salazar

DASARTES 04 /

Thereza Salazar

Domínios

Para criar a obra Domínios, que foi exposta, em 2008, na hoje extinta Galeria Oeste de São Paulo, Thereza Salazar usou como inspiração O livro dos seres imaginários, de Jorge Luís Borges, bestiários medievais e alguns livros sobre simbologia animal. Esta obra faz parte de uma série de oito trabalhos que a artista desenvolveu sobre o tema presas/predadores. Segundo Thereza, os animais são usados como metáfora para o comportamento humano.

Formada pela Faculdade de Artes da Universidade Federal de Uberlândia, foi na cidade de São Paulo, para onde se mudou um ano após a conclusão do curso, que Thereza “afinou” o seu olhar artístico.Frequentou inúmeras exposições, bienais e entrou em contato com artistas como Leda Catunda e Sérgio Romagnolo que a orientaram no desenvolvimento de uma linguagem própria para o seu trabalho. Atualmente trabalha como assistente de Regina Silveira no ateliê da artista.

Por muito tempo, estudou arte islâmica e daí vem o seu interesso pelo universo simbólico: investigar elementos culturais distintos, mesclá-los, apropriando-se do material gráfico que melhor se adéqua àquilo que quer dizer. Para Thereza: “Arte é uma maneira de trabalhar questões que te interessam dentro de uma linguagem visual a ser desenvolvida poeticamente”.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …

Destaque

A vizinhança de Lucia Laguna

As pinturas de Lucia Laguna são inseparáveis do local onde foram feitas: o ateliê-casa da artista e os arredores do …

Garimpo

Gunga Guerra

Nascido em Moçambique e radicado no Rio de Janeiro, Gunga Guerra é a escolha do conselho editorial da Dasartes para …

Resenhas

Resenhas

Amsterdam Art Week
Museus e Galerias • Amsterdã • Países Baixos • 22 a 25/11/2018
POR SYLVIA CAROLINNE

Diversas foram as aberturas ao …

Matéria de capa

Os contos cruéis de Paula Rego

 

“Os contos cruéis”, de Paula Rego, exposição inaugurada em outubro no Museu  L’Orangerie, em Paris, marca um momento importante na …

Flashback

Pieter Bruegel, o velho

Bruegel é um moralista ou fatalista? Otimista ou cínico? Humorista ou um filósofo? Camponês ou habitante da cidade? Folclorista ou …