DASARTES 07 /

Terraço do café à noite

O ator e fotógrafo inspira-se nos impressionistas.

Felipe Camargo, qual a sua obra de arte dos sonhos?

“Sou um admirador dos impressionistas, especialmente Van Gogh. Gosto de suas pinturas noturnas. Se tivesse que escolher só uma, seria o Terraço do Café à Noite”.

Felipe Camargo é reconhecido nacionalmente por seus papéis inesquecíveis na TV e no cinema. Mas poucos conhecem o fotógrafo Felipe Camargo, que teve suas obras expostas recentemente na galeria TNT, no Rio de Janeiro. Uma de suas séries de fotografias foi realizada focando paisagens através de vidros molhados do carro em um dia de chuva. Distorcido pela água, o foco desmancha as imagens, tornando-as etéreas e surreais.

A visão desfocada da paisagem nas fotografias de Felipe é influenciada pelos mestres impressionistas, especialmente o holandês Vincent Van Gogh e seus contemporâneos Claude Monet e Edgar Degas. Felipe conta que foram suas pinturas que ampliaram seus interesses artísticos quando os descobriu aos vinte e poucos anos.

Este café ainda existe na cidade de Arles, localizada ao sul da França, a oeste da região de Provence. Hoje, o local foi rebatizado como Café Van Gogh e foi pintado de amarelo e verde para se assemelhar ao seu mundialmente famoso retrato. O local vive cheio. A cidade de Arles tornou-se um ponto turístico na rota dos amantes das artes, em particular do impressionismo, depois que, no início de 1888, Van Gogh mudou-se para uma temporada por lá.

Um dos sonhos do pintor era transformar sua casa em uma residência de artistas como ele, que poderiam ir ao sul da França aproveitar a bela e quente luz do verão mediterrâneo, além de trocarem experiências artísticas. O primeiro e único pintor que lá residiu foi Paul Gauguin, que se instalou na casa amarela de Vincent entre outubro e dezembro de 1888. Sabe-se que este foi o início de nove semanas de convivência conturbada, que culminou com o famoso corte de uma orelha por Van Gogh na noite de Natal de 1888. Mas antes do desentendimento, Paul e Vincent descobriram algumas afinidades artísticas, tendo inclusive pintado os mesmos temas. Outras telas de Gauguin e Van Gogh mostravam o café por dentro, sua atmosfera solitária e tristonha exacerbada pela postura desanimada de seus clientes. Em Terraço do Café à Noite, a luz quente que emana do café dá a impressão inversa, de um local acolhedor e alegre; uma pintura noturna em que a cor negra não é usada. O calor das cores teria sido influência da obra Avenue de Clichy, Cinco do francês Louis Anquetin, amigo com quem Van Gogh gostava de trocar dicas sobre pintura. Na tela de Van Gogh, vemos o brilho palpável das estrelas, efeito que Felipe Camargo buscou construir em suas fotografias usando a água como filtro de distorção.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Regina Parra: Eu me levanto

Não é a realidade que é exterior, é que não há exterior em uma prática artística em que o corpo …

Do mundo

500 anos de Tintoretto

Jacopo Robusti, conhecido como Tintoretto, nasceu em Veneza entre 1518 e 1519, não se sabe ao certo. Por ocasião de …

Flashback

Lasar Segall: ensaio sobre a cor

 

Nascido na comunidade judaica de Vilna (Lituânia), Lasar Segall (1891-1957) adquiriu formação acadêmica em Berlim e participou da Secessão de …

Alto relevo

Paul Klee

Poucos artistas do século 20 são tão singulares quanto o suíço Paul Klee. Sua obra é como um grande lago …

Garimpo

Coletivo Lâmina

Em sua 10ª edição, o já tradicional Salão dos Artistas sem Galeria apresenta duas mostras coletivas simultâneas em São Paulo, …

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …