© divulgação

DASARTES 23 /

St. Moritz Art Masters

Este ano, a St. Moritz Art Masters homenageia o Brasil, convidando artistas como Saint ClairCemin, Thiago Rocha Pitta e Carlito Carvalhosa a ocupar a cidade com suas obra

Localizada na Suíça, perto da fronteira com a Itália, numa região conhecida como Alta Engadine, a cidade de Saint Moritz tem um clima bastante agradável. Com uma grande quantidade de dias de sol por ano e muita neve, atrai esquiadores e snowboarders de todo o planeta, que contam com ótimas pistas de esqui sob um céu quase sempre azul. Além de ser um dos berços dos esportes de neve, tendo sido, inclusive, palco de duas edições das Olimpíadas de Inverno, a cidade é um dos nomes mais tradicionais do turismo mundial e preferida dos jetsetters, em parte devido ao seu belo cenário natural, que inclui, além de uma cadeia de montanhas, um grande lago e diversas fontes águas termais, procuradas por visitantes há mais de mil anos.

Mas não é apenas por conta do esporte e nem mesmo de sua beleza que a cidade de cerca de seis mil habitantes tem chamado atenção. Contrariando a tendência de turismo no inverno, é o cenário artístico que tem transformado Saint Moritz em roteiro certo também durante o verão:

desde 2008 Monty Shadow vem produzindo o St. Moritz Arts Masters, um grande festival de arte que já se consolida como um tradicional evento da cidade. Sua proposta inclui uma série de ações, instalações, oficinas, exposições e simpósios que tomam St. Moritz por uma semana inteira.

E, em breve, o evento servirá de palco para quem quiser conhecer a produção de diversos artistas contemporâneos brasileiros. Entre 24 de agosto e 2 de setembro deste ano, a quinta edição do St. Moritz Arts Masters homenageará a arte de nosso país. Comemorando a inauguração da primeira construção de Oscar Niemeyer na Suíça – uma casa ateliê construída pelo arquiteto no lago de Saint.

Moritz – e celebrando o profícuo momento que nossa arte vive, sobretudo no circuito internacional, o curador desta edição do evento, Reiner Opoku, convidou artistas como
Adriana Varejão, Vik Muniz, Carlito Carvalhosa, Thiago Rocha Pitta, Roberto Cabot, Pedro Wirz e Paulo Sergio Niemeyer para trazerem suas obras à cidade. Este último representará a família de Oscar Niemeyer com uma exposição de objetos de design, como a cadeira Rio, que, com desenho inspirado no Pão de Açúcar, traz uma sinuosidade que o designer atribui a uma influência também dos trabalhos arquitetônicos de seu avô. Integram o evento ainda artistas de vários outros países.

Assim, consolidando-se como uma atração turística em diversos setores, a cidade de Saint Moritz se torna agora uma ótima opção de lazer também para os amantes da arte.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …

Destaque

A vizinhança de Lucia Laguna

As pinturas de Lucia Laguna são inseparáveis do local onde foram feitas: o ateliê-casa da artista e os arredores do …

Garimpo

Gunga Guerra

Nascido em Moçambique e radicado no Rio de Janeiro, Gunga Guerra é a escolha do conselho editorial da Dasartes para …

Resenhas

Resenhas

Amsterdam Art Week
Museus e Galerias • Amsterdã • Países Baixos • 22 a 25/11/2018
POR SYLVIA CAROLINNE

Diversas foram as aberturas ao …

Matéria de capa

Os contos cruéis de Paula Rego

 

“Os contos cruéis”, de Paula Rego, exposição inaugurada em outubro no Museu  L’Orangerie, em Paris, marca um momento importante na …

Flashback

Pieter Bruegel, o velho

Bruegel é um moralista ou fatalista? Otimista ou cínico? Humorista ou um filósofo? Camponês ou habitante da cidade? Folclorista ou …