Entrega, do artista plástico Roberto Costa, é a escultura de uma mulher lançando-se para fora da base, de peito aberto, feita em resina com pó de mármore sobre granito. “Penso nesta obra como uma metáfora dos momentos em que não sabemos aonde vamos e, com coragem, nos lançamos no vazio”. Segundo Roberto, a escolha pela figura da mulher deu-se puramente por critérios de composição e fixação; porém, durante sua exposição no Espaço Cultural Banco Central, em 2009, ouviu o seguinte comentário: “As mulheres entregam-se mais que os homens”, com o qual concordou, salientando: “A maneira como o público vai lidar com a obra está fora do controle do artista. A arte é a expressão da alma, não é algo hermético”.

Ainda que, em Entrega, o artista tenha ido direto à forma, Roberto costuma desenhar um esboço com poucos traços e fazer um pequeno protótipo da ideia antes de colocá-la em prática. Interessado em desenho desde criança, Roberto acabou seguindo o caminho do figurativismo; no entanto, desenvolve atualmente um movimento em direção à simplificação das formas, à abstração. Foi quando descobriu, aos 36 anos, que a mesma facilidade que tinha para o desenho, tinha para a escultura, que Roberto teve coragem de lançar-se, “de peito aberto”, à carreira artística.

Além de resina com pó de pedras, Roberto trabalha com bronze e pedra. Foi aluno de Annibal Monteiro (discípulo de Rodolfo Bernardelli) e, na Itália, onde passou por Scandiano e Carrara, estudou com o escultor Vasco Montecchi.

Compartilhar: