Foto: Marcus Schneider

DASARTES 83 /

Resenha

Veja resenha da mostra Conversa com a parede de Carla Guagliardi na Galeria Kajetan, em Berlim. Por Sylvia Carolinne.

Em sua primeira exposição na recém-inaugurada galeria Kajetan Berlin, a artista expõe três obras onde a temporalidade e a vulnerabilidade se encontram constantemente presentes por meio da precariedade de equilíbrios e interdependência dos objetos.

Pela própria materialidade e contraste dos componentes escolhidos, para participarem de suas obras, a questão da iminência do esgotamento físico acaba por ser mais um item a acrescer, no que pertence aos elementos usados por Guagliardi, para desenvolver sua linha de pensamento e experimentos de materiais.

Na instalação Conversando com a Parede, que dá nome à exposição, a elasticidade e a rigidez contrastantes dos materiais compõem a obra através de um único fio elástico, tensionado em looping ao longo de uma parede de oito metros. Sustentados por pressão, pedaços de madeira e papelão vivem uma harmonia interdependente precária, à qual o tempo ditará as mudanças e os futuros reajustes para a manutenção do status quo do conjunto.

Na escultura Partitura VI (Horizontal), segunda obra exposta, sete bolas de espuma rígida em diferentes tamanhos intercaladas por sete pranchas de madeira continuam a apresentar o pensamento da artista na questão da vulnerabilidade do equilíbrio. Expõem uma questão cujo conceito pode ser aplicado em nosso dia a dia, em uma constante tensão, união e colaboração das partes do sistema, onde o espaço contribui como elemento de visibilidade macro desse equilíbrio.

Finalizando, a obra Mais do que cheia completa por esclarecer, sem deixar qualquer dúvida, a existência do invisível. A materialidade do ar, percebido mas não visto, dentro do balão de látex vermelho e dos tubos de vidro que integram a última peça, ajuda-nos a ativar a percepção do nosso entorno para além do que pode ser visto.

O suave e o bruto, o leve e o pesado, o frágil e o resistente. Todos os elementos em dualidade, presentes nas obras, que se completam com a apropriação do espaço como parte fundamental de sua pesquisa escultórica.

Esta é uma exposição que somente in loco conseguimos entender e ter a dimensão real do pensamento da artista. Vale a visita!

Galeria Kajetan – Raum für Kunst • Berlim • 9/2 a 13/4/2019

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Laurie Simmons

Há mais de quatro décadas, a artista americana Laurie Simmons vem construindo imagens que exploram diversas estratégias pelas quais nós …

Destaque

Artur Lescher

Para Artur Lescher, quando alguma coisa é imaginada, ou projetada, no sentido primeiro da palavra, ela já existe.

O campo do …

Alto relevo

Thiago Martins de Melo

Filho de artista plástico, o maranhense Thiago Martins de Melo convive com arte desde a infância. Durante a adolescência, ele …

Reflexo

Cristiano Mascaro

CARREGADORES DE SACOS DE FARINHA – BAIRRO DO BRÁS – SÃO PAULO – 1977

Foi a partir desta fotografia de dois …

Flashback

O Conto de Genji: um clássico japonês iluminado

O conto ou Romance de Genji é considerado por muitos o primeiro grande romance da literatura mundial. Escrito no início …

Garimpo

Roberta Carvalho

Nascida em Belém do Pará, Roberta Carvalho é uma artista que transita entre videoarte, intervenção urbana, projeção e videomapping, diferentes …

Matéria de capa

Balthus

“VENCER O TEMPO. NÃO SERIA TALVEZ ESTA A MELHOR DEFINIÇÃO DE ARTE?”

ASPECTOS RELACIONADOS AO TEMPO NA OBRA DE BALTHUS

POR RAPHAËL …

Destaque

Verzutti

Em uma época em que muitos artistas estão interessados ​​em integrar o vivo no próprio trabalho, a abraçar o biológico …

Alto relevo

Djanira

Djanira chegou ao Rio de Janeiro no fim dos anos 1930 e fixou residência no bairro de Santa Teresa, onde …

Reflexo

Theaster Gates

Abrangendo escultura, pintura, cerâmica, vídeo, performance e música, a prática de Theaster Gates deriva e sustenta ambiciosos projetos de renovação …

Panorama

Leonilson

Entender uma obra de José Leonilson (1957-1993) é observar seu todo. Como humano, como artista e entre os objetos que …

Flashback

Fernand Léger

Fernand Léger (1881-1955) fazia parte de um célebre círculo de artistas e intelectuais que trabalhavam em Paris no início do …

Resenhas

Resenha

O mês que celebra o Dia Internacional da Mulher também marca o encerramento de duas individuais de artistas inspiradas pelo …