© The Dakis Joannou Collection, Athens

DASARTES 10 /

O novo New Musuem

Coloque o New Museum de Nova Iorque em seu roteiro

Anteriormente, o New Museum era decididamente “central”, democrático e um pouco rebelde, um mundo à parte dos arredores exclusivos, majestáticos do MoMA, com um programa de curadoria distante da moda então em voga. Mostrava artistas relativamente desconhecidos, artistas mulheres, negros e aqueles cujas obras eram politicamente provocativas ou desafiavam o consumo fácil das galerias comerciais. No meu tempo de aluno, era um lugar com o qual eu contava para ver novas obras com um traço transgressor.

Em 2007, o New Museum foi transferido para seu novo prédio na Bowery, idealizado por Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa, da SANAA Ltda. Local anteriormente ocupado por indústrias, ambulantes e o infame clube punk CBGB, a Bowery é agora marcada por uma arquitetura “de manifesto”, construída por hoteleiros, pela elitista escola de arte Cooper Union, e agora, o New Museum. Como um grito de vitória, ele instalou Hell Yes! em sua marquise – instalação de Ugo Rondinone com letras nas cores do arco-íris. Desde a sua ida para o novo endereço, a maioria de suas exposições são profissionais, caras e facilmente palatáveis para apreciadores de arte, acostumados a galerias comerciais cheias de telas bem acabadas. No calendário, um extenso programa educacional, o qual inclui diversos workshops, palestras, encontros com artistas, festas e visitas guiadas, com uma ou outra dessas atividades ocorrendo quase todos os dias. Fundamentalmente, passaram da condição de anti-establishment para a de novo-establishment, enquanto mantiveram parte de seu DNA rebelde.

Para a exibição atual, Skin Fruit (Casca da Fruta), o artista pop Jeff Koons selecionou trabalhos de cinquenta artistas da coleção de Dakis Joannou, fundador da Deste Foundation for Contemporary Art, de Atenas. A mostra, cheia de grandes e imponentes deuses, deusas adornadas com joias e até mesmo um casal neandertal hiper-realista, alcança um apelo universal por meio de representações da forma humana saturada com sexo, dor, perda e espiritualidade. É rico como espetáculo, mas não lhe falta profundidade, e transpira verdadeira alegria e afirmação da vida.

Neste verão, haverá exposições de Rivane Neuenschwander (junho) e Brion Gysin (julho). Os filmes, esculturas e ações participativas de Neuenschwander fazem uso de materiais simples (máquinas de escrever, ventiladores, formigas…) que combinam entre si, em uma ordem sutil, imprevisível, mas alegre. Bryon Gysin (1916-1986) era um ex-surrealista, mestre da caligrafia e colagem, ocultista e grande astro em um grande círculo de escritores, artistas e músicos em Nova Iorque, Londres e Paris. Sempre foi uma personagem periférica, mas, não obstante, uma pessoa de grande influência para múltiplas gerações de artistas. O New Museum certamente terá uma grande temporada, e estarei observando de perto para ver como suas escolhas curatórias se baseiam ou divergem de sua história como pioneiro e marginal.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Regina Parra: Eu me levanto

Não é a realidade que é exterior, é que não há exterior em uma prática artística em que o corpo …

Do mundo

500 anos de Tintoretto

Jacopo Robusti, conhecido como Tintoretto, nasceu em Veneza entre 1518 e 1519, não se sabe ao certo. Por ocasião de …

Flashback

Lasar Segall: ensaio sobre a cor

 

Nascido na comunidade judaica de Vilna (Lituânia), Lasar Segall (1891-1957) adquiriu formação acadêmica em Berlim e participou da Secessão de …

Alto relevo

Paul Klee

Poucos artistas do século 20 são tão singulares quanto o suíço Paul Klee. Sua obra é como um grande lago …

Garimpo

Coletivo Lâmina

Em sua 10ª edição, o já tradicional Salão dos Artistas sem Galeria apresenta duas mostras coletivas simultâneas em São Paulo, …

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …