© Jorge Soledar

DASARTES 36 /

Jorge Soledar

Garimpo – Jorge Soledar por Elisa Maia

Atravessamento, do gaúcho radicado no Rio de Janeiro Jorge Soledar, foi uma das obras criadas para a sua individual Como me tornei insensível, que ocorreu na galeria Ibeu, em 2013. Neste trabalho, que o artista chama de uma “escultura viva” – uma referência à scultura vivente do italiano Piero Manzoni – um bloco comprido de gesso atravessa o espaço expositivo, imobilizando as pernas de uma pessoa que permanece inerte, deitada sobre o chão, por cerca de quatro horas. O resultado é uma obra que se situa nos intervalos entre instalação e performance, escultura e fotografia.

Na proposta de Jorge, o corpo humano é tomado não por sua dimensão performática, mas por sua materialidade, enquanto um objeto ou uma peça que compõe a estrutura do trabalho. Fundido ao gesso, o corpo se torna escultura, e também imagem, pois as duas linhas perpendiculares traçam um desenho cruciforme no chão do espaço da galeria. Para o artista, a ação congelada produz uma “imagem dura”, uma espécie de “fotografia sem câmera”. Nesse sentido, ele afirma que lhe interessa “experimentar o próprio engessamento da ação diante de mim e de você, no espaço de vida. E, desse modo, fixando o ato como espécie de imagem dura, é possível questionarmos seu estatuto entre escultura e fotografia, entre performance e instalação.” Esse hibridismo constitui uma característica importante de sua obra, que parece movida justamente por esse impulso de cruzar as fronteiras que separam essas linguagens, explorando os interstícios entre diferentes categorias artísticas.

Ao final da exposição, com o auxílio de martelo e formão, à moda da tradição clássica, Jorge “liberta” a pessoa presa ao bloco, o que constitui um alívio para ela, obviamente, mas também para o espectador, que não consegue ficar insensível à imobilidade imposta àquele corpo. Com esse gesto, a escultura se torna performance e o corpo humano abandona a condição de objeto para voltar a ser sujeito, não mais aprisionado, submetido à contenção física da estrutura de gesso, mas, agora livre, exceto pelo registro fotográfico que, tornando-o imagem, prolongará sua existência enquanto objeto.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Regina Parra: Eu me levanto

Não é a realidade que é exterior, é que não há exterior em uma prática artística em que o corpo …

Do mundo

500 anos de Tintoretto

Jacopo Robusti, conhecido como Tintoretto, nasceu em Veneza entre 1518 e 1519, não se sabe ao certo. Por ocasião de …

Flashback

Lasar Segall: ensaio sobre a cor

 

Nascido na comunidade judaica de Vilna (Lituânia), Lasar Segall (1891-1957) adquiriu formação acadêmica em Berlim e participou da Secessão de …

Alto relevo

Paul Klee

Poucos artistas do século 20 são tão singulares quanto o suíço Paul Klee. Sua obra é como um grande lago …

Garimpo

Coletivo Lâmina

Em sua 10ª edição, o já tradicional Salão dos Artistas sem Galeria apresenta duas mostras coletivas simultâneas em São Paulo, …

Matéria de capa

Alphonse Mucha

Alphonse Mucha é hoje um dos artistas tchecos mais famosos do mundo. Nascido em 1860 na região da Morávia, ganhou …

Destaque

Rosana Paulino: a costura da memória

Voz singular em sua geração, Rosana Paulino surgiu no cenário artístico paulista em meados dos anos 1990, propondo, de modo …

Do mundo

Anni Albers

Anni Albers começou seus estudos na Escola Bauhaus em Weimar em 1922. Apesar de seu desejo inicial de ser pintora, …

Reflexo

Vinicius SA por ele mesmo

O pensamento científico me influencia pela racionalidade, pelo cálculo e pela possibilidade de antever meus projetos. A prática artesanal é …

Garimpo

Marcel Diogo

A escolha dos leitores da Dasartes para o concurso Garimpo Online 2018/2019 é Marcel Diogo, somando a votação no site …

Resenhas

Resenhas

Intempéries permanentes e Ultramar
Referência Galeria de Arte
Intempéries permanentes – visitação até 23 de fevereiro
Ultramar – visitação até 26 de janeiro
POR …

Destaque

Jean-Michel Basquiat na Fundação Louis Vuitton

Inquebrável

Parece que palavras “tour de force” foram criadas para a exposição épica de Jean-Michel Basquiat na Louis Vuitton Foundation. A …

Matéria de capa

Andy Warhol: de A para B e vice-versa

“Eles não queriam meu produto. Ficavam dizendo ‘queremos sua aura’. Nunca entendi o que queriam.” – Andy Warhol
Esse trecho tirado …

Flashback

Constantin Brancusi

Constantin Brancusi (1876-1957) exibiu pela primeira vez sua escultura em Nova York, no Armory Show de 1913, ao lado de …

Do mundo

Jaume Plensa

“A escultura é a melhor maneira de fazer uma pergunta.” Jaume Plensa

“Firenze II”, de 1992, é um enorme ponto de interrogação …