Outubro e novembro foram meses agitados para a Dasartes. Começamos em Londres, expondo na Frieze, que em sua 11.ª edição trouxe Rivane Neuenschwander e Marilá Dardot nos projetos especiais. Na semana seguinte, rumamos para a Fiac, em Paris, que tomou mais uma vez o ensolarado Grand Palais com seu charme a la française. Lá, o Brasil se destacou com A Tree on the Way, de Ernesto Neto, um dos projetos especiais em exibição no Jardin des Tuilleries.

Eduardo Basualdo embaixo de sua obra com um colecionador e a galerista Sabine Schimdt na PSM galerie, Fiac.

De volta ao Brasil, marcamos presença com estande na Parte, em São Paulo, que em seu terceiro ano se consolidou com uma produção afiada e reforçou sua missão de expandir o público comprador de arte. Além de novas galerias e uma seleção interessante de artistas jovens, os visitantes eram seduzidos pelos projetos especiais como Pivô e Nail on Wall, que deram um colorido à feira. O grupo Aluga-se voltou a marcar presença, desta vez com um divertido pesque-pague: o cliente comprava uma pesca por R$ 290 ou quatro por R$ 1000 e, de acordo com a cor pescada, podia selecionar pequenos quadros ou telas de uma lista de artistas. Só no primeiro dia, foram mais de 50 pescarias. O valor arrecadado gerou recursos para o grupo organizar outros projetos. Como dizem os organizadores do projeto, é a diversão como agente para criação de novos espaços.

Galeria Estação na feira Parte

Compartilhar: