DASARTES 31 /

Afonso Tostes

Quando a agenda está mais folgada e a cabeça mais perdida, minhas experimentações são francas e constantes. O ateliê fica com ideias soltas em forma de trabalhos a serem desenvolvidos. Então vem a agenda e sou obrigado a aglutinar aquilo que será um trabalho, uma obra. A exposição realizada no Museu de Arte Moderna do […]

Quando a agenda está mais folgada e a cabeça mais perdida, minhas experimentações são francas e constantes. O ateliê fica com ideias soltas em forma de trabalhos a serem desenvolvidos. Então vem a agenda e sou obrigado a aglutinar aquilo que será um trabalho, uma obra. A exposição realizada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro foi composta de várias esculturas. Essas esculturas tinham galhos e ossos misturados, alguns eram galhos de verdade, enquanto outros eram folheados a ouro. Em projetos futuros, pretendo voltar a pensar nesses possíveis trabalhos que estão no ateliê

Sempre trabalhei com a ideia de estrutura e todos os desdobramentos que isso pode apontar. Os conceitos vão surgindo a cada trabalho, e um trabalho pode significar uma coisa quando está em um determinado espaço, e outra coisa diferente, se deslocado para outra situação. Então os conceitos são mais flexíveis. Na exposição que realizei na Galeria Luciana Caravello Arte Contemporânea, mostrei objetos realizados a partir de restos de esculturas. Esses pedaços contêm o negativo de outras peças. No entanto, os desenhos e as tensões presentes nessas formas redimensionam o olhar e cada peça sugere uma nova interpretação.

Não consigo definir um processo específico de trabalho. Minha criação acontece de várias formas, às vezes fazendo ginástica, outras dirigindo, etc. Acho que ė um estado em que você se coloca e as coisas vão fluindo. Em minha exposição, na Casa França-Brasil, está presente um trabalho que reflete esse meu envolvimento franco com o fazer uma tentativa, como venho propondo em cada uma de minhas últimas exposições. As peças da mostra são como a continuação de um braço ou de uma mão.

Tronco – Afonso Tostes

Curadoria: Bernardo Mosqueira

De 4 de dezembro de 2013 até 9 de fevereiro de 2014

Casa França-Brasil

Rua Visconde de Itaboraí, 78 Centro – RJ
www.casafrancabrasil.rj.gov.br / www.cultura.rj.gov.br

Compartilhar:

Confira outras matérias

Matéria de capa

Dorothea Tanning

Dorothea Tanning nasceu em 1910 no estado de Illinois, em Galesburg, uma típica cidade pequena do centro-oeste americano. Ao longo …

Flashback

Rembrandt van Rijn

Sempre inovador e, com frequência, provocante, Rembrandt balançou o mundo da arte na Era de Ouro. Este ano marca o …

Alto relevo

Jonathas de Andrade

Apropriando-se de técnicas de disciplinas como etnografia, antropologia, sociologia e outras ciências sociais, Andrade aborda temas como interseção de raça, …

Reflexo

Carlos Vergara

O convite da Dasartes para escolher cinco trabalhos para um percurso longo como o meu, é uma tarefa difícil. Eu …

Destaque

Henri Matisse

A carreira de Henri Matisse poder ser traçada graças a uma seleção de obras mestres que fazem dialogar a pintura, …

Matéria de capa

Laurie Simmons

Há mais de quatro décadas, a artista americana Laurie Simmons vem construindo imagens que exploram diversas estratégias pelas quais nós …

Destaque

Artur Lescher

Para Artur Lescher, quando alguma coisa é imaginada, ou projetada, no sentido primeiro da palavra, ela já existe.

O campo do …

Alto relevo

Thiago Martins de Melo

Filho de artista plástico, o maranhense Thiago Martins de Melo convive com arte desde a infância. Durante a adolescência, ele …

Reflexo

Cristiano Mascaro

CARREGADORES DE SACOS DE FARINHA – BAIRRO DO BRÁS – SÃO PAULO – 1977

Foi a partir desta fotografia de dois …

Flashback

O Conto de Genji: um clássico japonês iluminado

O conto ou Romance de Genji é considerado por muitos o primeiro grande romance da literatura mundial. Escrito no início …

Garimpo

Roberta Carvalho

Nascida em Belém do Pará, Roberta Carvalho é uma artista que transita entre videoarte, intervenção urbana, projeção e videomapping, diferentes …

Resenhas

Resenha

Em sua primeira exposição na recém-inaugurada galeria Kajetan Berlin, a artista expõe três obras onde a temporalidade e a vulnerabilidade …

Matéria de capa

Balthus

“VENCER O TEMPO. NÃO SERIA TALVEZ ESTA A MELHOR DEFINIÇÃO DE ARTE?”

ASPECTOS RELACIONADOS AO TEMPO NA OBRA DE BALTHUS

POR RAPHAËL …

Destaque

Verzutti

Em uma época em que muitos artistas estão interessados ​​em integrar o vivo no próprio trabalho, a abraçar o biológico …

Alto relevo

Djanira

Djanira chegou ao Rio de Janeiro no fim dos anos 1930 e fixou residência no bairro de Santa Teresa, onde …