Funcionários fazem tatuagens do Museu Nacional devastado pelo fogo

Faz um ano que o amado Museu Nacional do Brasil foi destruído em um grande incêndio, que se acredita ter sido causado por um aparelho de ar condicionado com defeito.

O museu tinha uma das coleções mais notáveis ​​do mundo – desde esqueletos pré-históricos premiados, gravações de línguas indígenas extintas, até o trono de um rei escravo. Toda a história do Brasil percorreu o Museu.

Depois de queimada, Beatriz Hörmanseder, paleontóloga que trabalha no Museu, encontrou uma maneira única de lidar com o trauma de sua perda. Ela fez uma tatuagem da fachada do prédio e montou um projeto onde outros estudantes e funcionários poderiam fazer o mesmo.

Veja o video

Vídeo dirigido e editado por Luciani Gomes e produzido por Maryam Maruf para o Museum of Lost Objects , uma série de rádio e podcast que explora o impacto pessoal da destruição do patrimônio cultural.

Veja os vídeos aqui.

Um ano após a tragédia, a instituição anunciou planos para uma reabertura parcial, com o objetivo de abrir suas portas em três anos.

A notícia vem de uma coletiva de imprensa realizada na Academia Brasileira de Ciências com Denise Pires, diretora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, responsável pelo local.

“Nossa intenção é inaugurar uma parte do palácio reconstruído em 2022 com exposições que permitam celebrar o bicentenário da independência do Brasil”, disse ela à imprensa, segundo o La Vanguardia.

Compartilhar:
De Arte a Z - 20/09/2019

As obras mais baixadas do Getty e Met Museum

Em um esforço para tornar suas coleções cada vez mais acessíveis ao público, muitos dos principais museus começaram a digitalizar …

De Arte a Z - 20/09/2019

Imagem de São Jerônimo comprado por 600 dólares em uma pequena cidade é, na verdade, uma pintura rara de Anthony van Dyck

Albert B. Roberts, um colecionador de arte de 87 anos em Hudson, Nova York, passou décadas comprando trabalhos obscuros em …

De Arte a Z - 20/09/2019

Phillips anuncia leilão de uma coleção de fotografias representativas da cultura mundial dos séculos XX e XXI

A Phillips anunciou a venda do World View: Property from a Private Collection como destaque da temporada de vendas do …

De Arte a Z - 20/09/2019

Bienal de Sydney revela lista de artistas participantes para 2020

A Bienal de Sydney anunciou a lista completa de artistas que participarão da 22ª Bienal de Sydney (2020), intitulada NIRIN …

De Arte a Z - 08/09/2019

Sesc_Videobrasil passa a se chamar Bienal

Com mais de 35 anos de história, o Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil passa a adotar a partir de agora o nome Bienal, …

De Arte a Z - 05/09/2019

Instagram faz exceção rara a uma obra de arte nua após protestos

Autoridades do Palazzo Strozzi, em Florença, republicaram no Instagram uma pintura de uma mulher nua da artista russa Natalia Goncharova …

De Arte a Z - 05/09/2019

Incêndios na Amazônia destruíram raras obras pré-históricas da arte rupestre boliviana

Não é apenas a Amazônia brasileira que está pegando fogo. A Bolívia Oriental também está sendo devastada por incêndios florestais, …

De Arte a Z - 05/09/2019

Performance porta viva nua de Marina Abramović será recriada na Royal Academy

A Royal Academy of Arts irá recrutar homens e mulheres jovens para ficarem nus em uma porta de frente para …

De Arte a Z - 05/09/2019

Polícia lança site para encontrar proprietários de 100 obras de arte e antiguidades recuperadas

Vinte e cinco anos atrás, dois ladrões invadiram Hollywood e Westside Los Angeles, roubando centenas de milhares de dólares em …

De Arte a Z - 29/08/2019

Famoso mural de Brexit de Banksy desaparece misteriosamente

Uma declaração poderosa sobre Brexit de Banksy desapareceu sem deixar rasto – ou explicação.

O mural de três andares, que mostrava …

De Arte a Z - 29/08/2019

Fotógrafo traz questão política com uma caminhada desafiadora entre a fronteira dos EUA e o México

Em janeiro, como um impasse sobre o financiamento do muro de fronteira do presidente Donald Trump no sul do país …

De Arte a Z - 29/08/2019

Aquisição de museu mais valiosa do Reino Unido em uma década

A obra-prima final de Orazio Gentileschi, The Finding of Moses, provavelmente será adquirida pela National Gallery de Londres.

Atualmente, está emprestada …