Documentário sobre Tunga chega aos cinemas

Foto: Gabi Carrera

TUNGA, O ESQUECIMENTO DAS PAIXÕES, estreia nos cinemas em 09 de maio. O escritor e editor Miguel De Almeida dirigiu o documentário sobre o primeiro artista contemporâneo do mundo a ter uma obra no Louvre, em Paris.

Conhecido como Tunga, Antonio José de Barros Carvalho e Mello Mourão nasceu em Pernambuco e estudou arquitetura e urbanismo no Rio, onde desenvolveu sua carreira nas artes plásticas iniciada na década de 70. Filho do poeta e jornalista Gerardo de Mello Mourão e de Léa Barros, uma das mulheres que posou para o quadro As Gêmeas, de Guignard, Tunga investigou literatura, filosofia, psicanálise, teatro, cinema e ciências exatas e biológicas para realizar seu trabalho. Desenhista, escultor e artista performático, Tunga é considerado um dos criadores brasileiros mais representativos da arte contemporânea.

E é por meio das múltiplas ações criativas desse artista plástico e da atuação poética e política de seu pai, que o diretor Miguel De Almeida se serve para contar as relações das principais ideias entre política e arte a partir da década de 1970. É o momento no qual as propostas estéticas/políticas enxergam o Brasil não mais como em busca de sua identidade, mas se enxerga parte integrante do mundo, e nele se quer inserido. Passa a discutir questões identificadas com a humanidade e com o homem; deixa de querer ser regional para se tornar internacional. São ideias e artes que fazem do mundo o seu território.

O filme usa a trajetória de Tunga, e de seus companheiros de viagem, como os artistas Miguel Rio Branco e Cildo Meireles, e o criador de Inhotim, Bernardo Paz, para registrar o reconhecimento internacional das obras artísticas forjadas no Brasil dentro de um caráter internacionalista. Não à toa o filme se inicia com a mostra de Tunga na Pirâmide do Museu Louvre, em Paris, até agora o único artista contemporâneo do mundo a ocupar aquele espaço.

O contraponto de seu pai, Gerardo Melo Mourão, é usado para explicitar o choque do arsenal das ideias políticas e filosóficas relacionadas com a literatura no Brasil do século XX. Do integralismo ao comunismo, da poesia regional à poesia interlocutora da dicção internacional, do papel do intelectual e do homem de ação – são alguns dos temas impressos no percurso de Gerardo Melo Mourão com amplas repercussões nos passos artísticos de Tunga.

Com depoimentos de Miguel Rio Branco, Paulo Sergio Duarte, Cildo Meireles, Bernardo Paz, Murilo Salles, Fernando Sant’Anna, Arthur Omar, Cosmo Tomé da Silva, Leonardo Gomes Guimarães e Zé Mario Pereira, Tunga, o esquecimento das paixões traz um mergulho na melhor ação criativa, responsável hoje pelo reconhecimento do artista como um dos mais expressivos da arte contemporânea mundial.

Compartilhar:
De Arte a Z - 23/05/2019

Rapidinhas De Arte a Z

Uma norte-americana projetará o novo parque da Torre Eiffel
A arquiteta paisagista que vive em Londres, Kathryn Gustafson, nascida nos Estados …

De Arte a Z - 23/05/2019

Museu do Prado elabora plano de evacuação para suas obras de arte

Quatro dias antes de um incêndio devastar a catedral de Notre-Dame em 15 de abril, o Museu do Prado contratou …

De Arte a Z - 23/05/2019

Laptop infectado com vírus mais perigosos do mundo está em leilão por milhões

No início deste ano, uma empresa de segurança cibernética contratou o artista online Guo O Dong para levar um laptop …

De Arte a Z - 23/05/2019

Museu Nacional busca fundos na Europa

O diretor do Museu Nacional do Brasil se dirigiu à Europa ontem para uma viagem de duas semanas para arrecadar …

De Arte a Z - 23/05/2019

Artista fornece um palco para nós tomarmos decisões políticas

Björn Meyer-Ebrecht: Uprising na Owen James Gallery é uma exposição de reposição composta de sete plataformas de madeira e três …

De Arte a Z - 23/05/2019

Cinco décadas de arte feminista da Europa Oriental

States of Focus é um poderoso testemunho para mulheres contemporâneas artistas que suportaram e continuam a suportar ataques à sua …

De Arte a Z - 22/05/2019

Agreste Lenticular: artista resgata técnica do século 19

A técnica lenticular há tempos foi incorporada pela indústria e pode ser vista em brinquedos, agendas, cadernos, e quadros decorativos, …

De Arte a Z - 20/05/2019

Um olhar sem julgamento para nosso impulso por compartilhar imagens

Na série Oportunidades Fotográficas de Courtney Vionnet (2005-14), imagens borradas de locais icônicos, incluindo a Torre Eiffel e o Taj Majal, …

De Arte a Z - 20/05/2019

Cindy Sherman e Catherine Opie revelam um projeto colaborativo de arte vestível

Durante a abertura da Bienal de Veneza de 2019, as artistas Cindy Sherman e Catherine Opie revelaram seu projeto colaborativo: …

De Arte a Z - 16/05/2019

Os 10 melhores pavilhões da Bienal de Veneza. Brasil está na lista.

Por Cassey Lesser

A melhor maneira de tomar o pulso da arte contemporânea em todo o mundo pode ser visitando os …

De Arte a Z - 16/05/2019

Conheça a fabrica de processamento de desejos do coletivo Art Department

O coletivo de arte anônimo conhecido simplesmente como Art Department transformou um prédio desativado em “uma instalação secreta de processamento …

De Arte a Z - 16/05/2019

O artista Christo em novo projeto grandioso

Com pequenos detalhes, mas com grande prazer, Walking on Water segue o artista Christo ao criar uma de suas instalações …