Ai Weiwei cria retratos de lego de estudantes mexicanos desaparecidos

O artista chinês Ai Weiwei revelou uma série de retratos feitos com cerca de um milhão de blocos de Lego, retratando 43 estudantes mexicanos que foram sequestrados e aparentemente massacrados em 2014.

O artista dissidente, que foi detido pelo governo comunista da China em 2011, diz que ele fez a peça como um comentário sobre o caso dos estudantes, um crime não solucionado que provocou protestos internacionais e continua a assombrar o México.

“Esqueça ser um artista, eu sou um ser humano, assim como você, e se você ouvir alguém sendo ferido, você ouvirá que o garoto do seu vizinho não pode voltar, e quatro anos se passaram e o governo não pode chegar a um conclusão, que tipo de governo é esse? Em que tipo de sociedade estamos vivendo? ”Ele diz.
O trabalho, intitulado Reestabelecer Memorias, ou Restabelecimento de Memórias, faz parte do novo espetáculo da Ai no Museu Universitário de Arte Contemporânea da capital mexicana.

Os retratos coloridos e multicoloridos são exibidos acima de uma linha do tempo que narra o caso dos alunos desaparecidos. A linha do tempo começa em 26 de setembro de 2014, noite em que os manifestantes estudantis – que estavam matriculados no Ayotzinapa Rural Teachers ‘College, no estado sulista de Guerrero – foram atacados por policiais corruptos na cidade vizinha de Iguala.
Em seguida, ele salta para 27 de janeiro de 2015, o dia em que o promotor-chefe do caso apresentou a versão das autoridades, dizendo que os estudantes haviam sido entregues a traficantes de drogas, que os mataram e incineraram seus corpos em um depósito de lixo.

Então, chega-se a 6 de setembro de 2015, o dia em que uma equipe de especialistas internacionais independentes que estudou a suposta cena do crime disse que a versão oficial dos eventos era impossível.
Os especialistas, enviados pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos, instaram as autoridades mexicanas a reabrir a investigação. Mas o governo na época disse considerar o caso encerrado e não renovou o mandato dos especialistas.

Ai Wewei, 63, diz que viu a Lego como um meio “democrático” para a peça.
“Todo mundo pode usá-lo, todo mundo o reconhece e você pode reconstruí-lo. É uma maneira tão eficiente e eu adoro a sensação de pixelada”, diz ele.

Compartilhar:
De Arte a Z - 16/07/2019

Museu de Arte de Baltimore reorganiza suas galerias, concentrando-se em artistas negros

O Museu de Arte de Baltimore anunciou uma ampla reinstalação de suas galerias de coleções contemporâneas que se concentram na …

De Arte a Z - 16/07/2019

Bilionária austríaca abre seu próprio museu em Viena

Uma bilionária austríaca, cuja coleção atraiu recorde e público ao Museu Leopold, está abrindo um museu próprio em Viena. Heidi …

De Arte a Z - 16/07/2019

Arqueólogos acreditam ter identificado um ingrediente improvável usado para construir o Stonehenge

O mundo moderno há muito se maravilhava com o antigo Stonehenge e o mistério sobre como as pessoas pré-históricas erigiram …

De Arte a Z - 16/07/2019

Quais são as 25 obras mais importantes da arte contemporânea?

A T Magazine  reuniu três artistas (Martha Rosler, Rirkrit Tiravanija e Torey Thornton) e dois curadores (David Breslin e Kelly …

De Arte a Z - 15/07/2019

Robert Rauschenberg e o homem na lua

Uma das muitas realizações célebres de Robert Rauschenberg é Stoned Moon (1969-70), uma série de 34 litografias. Rauschenberg foi um dos …

De Arte a Z - 09/07/2019

O Vaticano escondeu representações de sacerdotisas mulheres na arte?

A historiadora de arte Ally Kateusz apresentou um trabalho de pesquisa em Roma argumentando que a igreja ocultava evidências de …

De Arte a Z - 09/07/2019

Melania Trump ganha seu primeiro monumento, e não é bem o que você esperaria

Uma escultura de madeira em tamanho real de Melania Trump apareceu recentemente em cima de um pedestal de árvore nas …

De Arte a Z - 08/07/2019

MALBA à venda? Entenda a curiosa placa instalada na fachada do museu

Usuários de redes sociais ficaram surpresos com a fotografia de um homem instalando uma placa na fachada do Museu de …

De Arte a Z - 04/07/2019

Nova mostra de Basquiat aborda emblemática brutalidade policial

Jay-Z emprestou um Basquiat para uma exposição sobre um episódio histórico de alegada brutalidade policial, aprendeu Page Six.

O rapper ofereceu …

De Arte a Z - 04/07/2019

Mistério por trás de fechamento do Museu de Arte de Dallas

O jardim de esculturas no Museu de Arte de Dallas foi fechado durante essa semana, possivelmente porque um jovem skatista …

De Arte a Z - 04/07/2019

Vincent ou Theo? Estudioso diz que museu confundiu retratos dos irmãos van Gogh

Um par de retratos no Museu Van Gogh, em Amsterdã, representando Vincent e seu irmão Theo, são objeto de um …

De Arte a Z - 04/07/2019

Descoberta identidade de comprador de Caravaggio milionário

Era uma conclusão tão surpreendente quanto a proveniência do trabalho em si: Dias antes da pintura Judith Beheading Holefernes, descoberta …