Tinho | Reflexão – Galeria Movimento

Diferente do que acontece nas ruas, as telas de Tinho estão expostas com respiro, com amplos trechos de parede branca entre elas e iluminação localizada. Neste ambiente controlado, as cores fortes berram com mais força e certos detalhes delicados ficam mais evidentes.

O boneco com olhos de botão, personagem frequente na criação do artista, ganha corpo: a primeira obra que vemos ao entrar é exatamente ele, em tecido, sentando em frente a uma tela em que ele também figura. O jogo é curioso, parece que estamos vendo o boneco sonhar.

Na sala ao lado, trabalhos de outros artistas da galeria dão seguimento ao percurso. Dentre eles, os delicados desenhos e recortes em papel de Thais Beltrame fogem da linguagem da street art que predomina na seleção.

Compartilhar: