Abraham Palatnik

Estudou em Telaviv, nas escolas Herzlla e Montefiori, esta última de especialização em motores de explosão. Estudou pintura e história da arte no ateliê de Aron Ani, escultura com Sternshus e estética com Dr. Shor. Em 1948, continua sua orientação estética no Brasil com Mário Pedrosa. Em 1949, inicia pesquisas no campo da luz e do movimento. Expõe seu primeiro aparelho cinecromático na 1ª Bienal Internacional de São Paulo (1951), obtendo menção especial do júri internacional. De 1953 a 1955, participou do grupo Frente, envolvendo-se nas discussões sobre arte abstrata. Já nos anos 60, começou a produzir máquinas artísticas, nas quais peças coloridas ganham movimentos inusitados em função de um complexo sistema de motores e engrenagens. Dedicou-se à solução de problemas técnicos e desenho industrial, desenvolvendo processos de controle visual e automático em indústrias. Em 1963, obteve o copyright para sua invenção de um jogo de percepção: Quadrado Perfeito. Em 1997, participou da 1ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul. Seu reconhecimento é internacional. Ele consta do catálogo Art e Mouvement, organizado pelo Museu de Telaviv em 1965 (com colaboração da Galeria Denise René, Paris), no qual foi considerado um dos precursores da arte cinética no mundo. Palatnik foi um artista, um inventor, um revolucionário. Em 1951, seus trabalhos com aparelhos cinecromáticos quase não puderam participar da 1ª Bienal Internacional de São Paulo pois não sabiam em que categoria inscrevê-los. Acabaram entrando como pintura/escultura e receberam um prêmio especial de pesquisa. Os trabalhos de Palatnik já foram expostos em várias mostras no Brasil e no mundo. Ele inventou desde um novo jogo (misto de xadrez e damas) até um aparelho de descascar coco babaçu sem ferir a amêndoa. Passou do estudo da mecânica dos motores de explosão para a pesquisa de arte com a maior naturalidade, pois considerava a arte como um estágio natural da especulação científica. Dizia que a natureza nos rodeava de toda sorte de informações e que ele estava sempre procurando na natureza as suas informações mais secretas. É considerado um dos pioneiros da arte cinética.

Compartilhar:
Artistas

Rosana Paste

Rosana Lúcia Paste (Venda Nova do Imigrante ES 1967). Performer, escultora, fotógrafa, videomaker. Muda-se para a Vitória em 1986. Seis …

Artistas

Farnese de Andrade

Fanese de Andrade (Araguari, 1926) estudou pintura na Escola do Parque de Belo Horizonte, tendo entre seus professores Alberto Guignard …

Artistas

Vincent Catala

Vincent Catala lives and works between Europe and Brazil, where he moved in spring 2013. In 2000, he graduated from …

Artistas

Raul Mourão

 
 
 
Rio de Janeiro, 1967
Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e expõe seu trabalho desde 1991. Sua obra …

Artistas

Carlos Melo

Carlos Mélo
Riacho das Almas PE 1969 – Vive e trabalha em Recife
Formação
2004 – Workshop com o artista suíço Jean Stern, …

Artistas

Maria Paula Vianna

Maria Paula Vianna, mineira de nascença e carioca de coração, começou a se relacionar com a fotografia ainda criança quando …

Artistas

Alexandre Rangel

Estudando arte há mais de 10 anos com muitos diferentes professores, Alexandre Rangel acabou por se formar em publicidade e …

Artistas

Paulo Bruscky

Nasceu em Recife-PE -Brasil , em 21 .03.1949 . Participou com desenhos , pinturas, objetos , esculturas , gravuras , …

Artistas

Uiara Bartira

A artista plástica Uiara Bartira sempre foi conhecida pela gravura, ou pela “obra gravada”, como prefere dizer. Começou na década …

Artistas

Mariannita Luzzati

Mariannita Luzzati nasceu em dezembro de 1963 em São Paulo.
Sua primeira exposição individual foi realizada no Centro Cultural São Paulo …

Artistas

Daniel Lie

 
 
1988, São Paulo/SP
Artista Visual, indonésio-pernambucano, vive e trabalha em São Paulo. Formado em bacharel e licenciatura em Artes Visuais pela …

Artistas

Gilvam Samico

Gilvan Samico (Recife1928 – 2013) é um dos grandes nomes da gravura brasileira, especialmente conhecido por suas xilogravuras. Pintor autodidata, …