Yasmin Guimaraes e Filme experimental abstrato dos anos 70/80 | Galeria Superficie

asmin Guimarães. Sem título, 2018.

A exposição “Eyes, Yes”, segunda mostra individual da artista Yasmin Guimarães na Galeria Superfície, reúne pinturas sutis, marcadas pela abstração da composição, que são as principais características da produção da artista.
Sobre telas de diversas dimensões e utilizando-se de uma profusão de materiais, como o linho cru, o papel e a tinta óleo, as pinturas de Yasmin partem da representação de paisagens, imagens e elementos do mundo, que se desmancham e se fragmentam em pinceladas curtas, manchas de tinta rala ou empastados de cor.
A série de pinturas exibida em “Eyes, Yes” surgiu, nas palavras de Yasmin, “de uma vontade de unir o vento, a escultura e as paisagens”. A partir da união destes três elementos, a artista nos apresenta um recorte silencioso e poético de sua produção, tendo como resultado pinturas que parecem ter sido sopradas sobre a tela.

 

A Galeria Superfície também tem o prazer de apresentar a exposição “Filme experimental abstrato dos anos 70/80”. A mostra reuni um conjunto de 10 filmes inéditos dos artistas Álvaro de Sá, Clóvis Dariano, Flávio Diniz, Frederico Marcos, Neide Sá, e Victor Gerhard, bem como um conjunto de xerografias do artista Rafael França.

Resultado de uma pesquisa específica em torno da produção de imagem abstrata em movimento, os filmes selecionados para a mostra variam de 2.50min a 9min, e dividem o espaço expositivo com projetos, rolos de filme, e equipamentos como câmeras e projetores Super8.

Os filmes exibidos são algumas das primeiras explorações desta vertente, e contém um traço característico da produção de vanguarda: são marcados por uma espécie de cientismo plástico, em que linhas e formas geométricas em movimento, formam uma verdadeira orquestração visual.

Compartilhar: