Verbo 2019 – 15ª edição da mostra de performance arte

A 15ª edição da Verbo – mostra de performance arte, que acontecerá de 9 a 13 de julho na Vermelho, no Centro Cultural São Paulo (CCSP) e no Contemporão SP, e de 16 a 18 de julho, no Chão SLZ e no ReOcupa (São Luís, MA), conta com mais de 40 projetos, entre ações ao vivo, filmes e vídeos, conversas abertas ao público (Verbo SLZ), e uma oficina de criação (Verbo SLZ). A seleção ficou a cargo da artista, curadora e gestora cultural, Samantha Moreira, e do diretor artístico da Verbo, Marcos Gallon.

A Mostra de Performance Arte Verbo foi criada pela Galeria Vermelho em 2005. Seu objetivo é o de articular aproximações entre artes visuais, dança, literatura e teatro, entre outras linguagens, com o intuito de expandir o terreno conceitual da performance arte herdado dos anos 1960 e 1970.

Criado em 2015 por um grupo de artistas e curadores, o Chão SLZ fica localizado em um casarão histórico no centro de São Luís. Seu objetivo é criar um ambiente propício para a troca de conhecimentos de forma horizontal por meio de parcerias com artistas, instituições e projetos independentes. Com programa semelhante, mas não idênticos ao da Verbo em São Paulo, a Verbo SLZ, que surgiu em 2018, dará prioridade para a apresentação de ações, conversas, oficinas e projeção de filmes e vídeos como estratégia para dinamizar a cena da performance arte em São Luís.

Em 2019, a Verbo dá continuidade às parcerias com a Temporada de Dança Videobrasil e o Estudio Baile e o Centro Cultural São Paulo (CCSP), e inicia novas aproximações, desta vez com o Contemporão SP, espaço de performance, participação e performatividade, em São Paulo, e com o ReOcupa que é um espaço sem fins lucrativos localizado em São Luís (MA).

A Verbo 2019 conta com o apoio do Institut Français São Paulo e do Institut Français Recife que viabilizam a participação das artistas Ana Pi e Célia Gondol na Verbo 2019.

Artistas: Alexandre Silveira (Campinas, Brasil), Ana Pi (Belo Horizonte, Brasil /Paris, França), Bruno Levorin & Regina Parra (SP, Brasil), Célia Gondol (Paris, França), Coletivo DiBando (São Luís, Brasil), Davi Pontes e Wallace Ferreira (São Gonçalo, Brasil), D.C. (São Paulo, Brasil), Efe Godoy (Belo Horizonte, Brasil), Elilson (SP, Brasil), Felipe Bittencourt (São Paulo Brasil), Filipe Acácio (SP, Brasil), Gabriel Cândido (SP, Brasil), Guerreiro do Divino Amor (Rio de Janeiro, Brasil), Javier Velázquez Cabrero (Cidade do México, México), Jose Manuel Ávila (Guaraca, Venezuela), Kauê Garcia (Campinas, Brasil), L B (Luanda, Angola), Layo Bulhão e Gê Viana (São Luís, Brasil), Levi Mota e Mateus Falcão (Fortaleza, Brasil), Lia Chaia (São Paulo, Brasil), Lilibeth Cuenca Rasmussen (Copenhague, Dinamarca), Lolo y Lauti e Rodrigo Moraes (Buenos Aires, Argentina), Lucimélia Romão (São João del Rei, Brasil), Marcia de Aquino e Gê Viana (São Luís, Brasil), Marco Paulo Rolla (Belo Horizonte, Brasil), Melania Olcina Yuguero (Madri, Espanha), Michel Groisman (Rio de Janeiro, Brasil), Nurit Sharett (Tel Aviv, Israel), Rafa Esparza (Los Angeles, EUA), Ramusyo Brasil (São Luís, Brasil), Renan Marcondes (São Paulo, Brasil), Sara Panamby (São Luís, Brasil), Tieta Macau (São Luís, Brasil), Tomás Orrego (Lima, Peru), Ton Bezerra (São Luís, Brasil), e Yiftah Peled (Vitória, Brasil).

09 a 13/07 – Galeria Vermelho, São Paulo
12 e 13/07 – Centro Cultural São Paulo (CCSP), São Paulo
13/07 – Contemporão SP, São Paulo
16 a 18/07 – Chão SLZ ReOcupa, São Luís (MA)

Compartilhar: