Tudo que se toca vira arte | Centro Cultural Justiça Federal

O Coletivo PapaImagem apresenta seis videoinstalações, resultado de leituras, reflexões e discussões do grupo sobre  temáticas do cotidiano: Vemos o que vemos ou vemos aquilo que nos mostram?, Censurar arte visual?, Demais nunca é o bastante,  Um grito de alerta para a natureza, Cartas poéticas e  Os outros: poética do espaço urbano.  Todos os vídeos foram realizados com celular e expandidos para além dos limites da tela do monitor.

A curadoria é de Lúcia Avancini.

Na inauguração haverá ação performática do artista  Gustavo Torres.

Compartilhar: