Tatiana Stropp l Adelina Galeria

Tatiana Stropp traz oito trabalhos que nunca estiveram em exposição e, parte deles, produzidos especialmente para a mostra. A artista que sempre usou chapas de alumínio lisas, com algumas dobras, começa a testar novos tamanhos e também a introduzir algumas texturas ou ruídos nas obras. Nessa exposição, que tem curadoria de Paulo Gallina, Tatiana produz dando continuidade à sua pesquisa baseada na relação das cores e na luz. Porém, com a introdução de novos elementos, as suas chapas de alumínio ganham uma ativação a mais no suporte e ganham um reforço na sua materialidade.

Compartilhar: