SITU #7 – Ana Dias Batista | Galeria Leme

Para a nova edição do SITU, Ana Dias Batista cria uma obra que sublinha as tensões e contradições da relação entre o edifício da galeria e a cidade, intervindo diretamente na fronteira entre o espaço público e o privado, nomeadamente nas fachadas principais do edifício e no pátio que se abre entre elas. Sobre o conjunto de pichações, desenhos e escritos que foram sendo acumulados ao longo do tempo nas fachadas cegas da galeria, a artista acrescenta uma outra pintura comumente encontrada pela cidade.

Por sua vez, no pátio da galeria, dispõe uma série de obstáculos viários que não parecem cumprir a sua função original e que, ao longo da exposição, vão se espalhando pelo bairro.

Compartilhar: