RUBEM GRILO – XILOGRÁFICO, 1985 -2014

A mostra Apresenta 161 obras: 123 Xilogravuras em diferentes formatos, 6 matrizes e 32 trabalhos realizados com colagens e desenhos do artista.

A mostra, que tem curadoria do próprio artista, um dos mais importantes xilogravadores brasileiros vivos, é um passeio pelos trabalhos realizados nos últimos 30 anos, com foco na produção realizada desde 2005. Apresenta 161 obras: 123 Xilogravuras em diferentes formatos, 6 matrizes e 32 trabalhos realizados com colagens e desenhos. Como explica o próprio Rubem Grilo, o componente temporal da mostra reforça a ideia de um processo que inclui a busca de afirmação de identidade e, ao mesmo tempo, transformações em aberto: “Escolhi a xilogravura pelo fato de ela ser simples, direta, quase rudimentar, e me permitir o envolvimento com duas experiências básicas e complementares, o desenho e a gravação. Não se trata de uma escolha nostálgica. Tem a ver com uma visão de mundo, a concentração em mim mesmo, propiciada pela intensidade da prática manual e do olhar, em busca do aprimoramento e autoconhecimento por meio da dilatação da experiência”. Os desenhos e colagens, realizados entre 2009 a 2014, reúnem importante vertente do trabalho de Rubem Grilo presente na exposição. A mudança de tratamento e de visualidade, bem como o diálogo entre diferentes mídias, estabelecido pela síntese gráfica no pensamento da imagem, motivam o espectador a estabelecer sua própria leitura do universo visual criado pelo artista. Esta mostra, apresentada anteriormente nas unidades Rio de Janeiro (2009), Salvador e São Paulo (2010), Brasília (2011) e Fortaleza (2012) da CAIXA Cultural, chega agora a João Pessoa, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes.

Compartilhar: