Rosa Oliveira | Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida

Em “Casa de Pássaro”, o público vai poder ver trabalhos recentes e maduros de Rosa Oliveira, que fazem parte de séries nas quais a artista vinha trabalhando desde 2013, quando houve uma exposição com o mesmo título, com curadoria de Marcus Lontra, também na Candido Mendes de Ipanema. Entretanto, para esta mostra, obras inéditas no Rio de Janeiro também serão expostas – cerca de 10 e todas acrílicas sobre tela em médios e grandes formatos. Nelas, Rosa, com sua geometria construtiva, trabalha o elemento geométrico quadrado, acrescido do triângulo. Com a união deles, poeticamente são construídas casas atribuídas a pássaros. Uma metáfora para a liberdade. Contraditoriamente, as casas, sem aberturas, impedem os pássaros de nelas entrarem, vivendo livres.

Uma mostra instigante, que apresenta traços marcantes da trajetória dela: a pintura construtivista e abstrata, com a utilização de elementos geométricos. Nesta exposição, a paleta de cores tem uma duplicidade: cores claras (brancos, cinzas, pratas e violáceos), em algumas telas, e, em outras, tons mais fortes (acobreados, azuis klein,  violetas escuros e variados verdes jade). A repetição de listras, a variação sutil entre elas e o equilíbrio entre cores e formas criam uma atmosfera harmônica a despeito da precisão da artista. Rosa foi uma colorista de sofisticada variação de tonalidades, tendo, inclusive, inventado cores exclusivas.

Uma homenagem à Rosa Oliveira, que tanto contribuiu e contribui para as artes visuais. Afinal, a arte é eterna. A artista faleceu em outubro de 2017. Importante ressaltar que a mostra já havia sido organizada por ela.

Compartilhar: